Arquivo mensal: setembro de 2014

Sementes do Nosso Quintal – um filme lindo e um ótimo recurso para reuniões e paradas pedagógicas

CONSULTORIA NOSSA TURMA CRIANÇAS 1 Reuniões e encontros pedagógicos entre educadores são vitais para trocar experiências, buscar direcionamento no trabalho com a primeira infância, qualificar os processos, ampliar repertório e trazer aquela sensação de que não estamos sozinhos na jornada. O filme Sementes do Nosso Quintal é uma fonte de inspiração para esses momentos!

Os encontros entre professores podem contar com a informalidade, mas um roteiro ou uma pauta compartilhada com os participantes, organiza o tempo e evita que se passe momentos preciosos de discussão e reflexão falando das pequenas questões do dia a dia (as roupas nas mochilas, os atrasos, gripes e viroses entre outros problemas corriqueiros). Além de um roteiro com os principais assuntos e temas a serem abordados, o responsável pela organização da reunião deve incluir algo que inspire e que leve o pensamento a outras formas de olhar educação e infância. É como trazer novos ventos e horizontes para obrigar a equipe a desapertar o botão do piloto-automático. Alguns textos, distribuídos antes do encontro, podem levantar boas discussões e reflexões. Os vídeos também são recursos potentes para promover um mergulho em outros mares. O filme Sementes do Nosso  Quintal, com direção e produção de  Fernanda Heinz Figueiredo, é hoje uma referência nacional para sonhar e levantar assuntos sobre a educação na infância. Continue lendo..

Postado em Coordenador e Gestor | Tags , , , | 21 Comentários

Mistura de cores: arte, ciência e diversão

Converso Assessoria Pedagógica

Tempo de Creche comunica que a CONVERSO Assessoria Pedagógica realizará nos dias 27 de setembro e 11 de outubro, das 9h às 13h, em sua sede na Rua Três Rios, 252, Bom Retiro, São Paulo, as oficinas Mistura de cores: arte, ciência e diversão, com a are-educadora Yara Carmona. Yara, sócia fundadora da Escola da Vila, coordenou o departamento cultural de artes visuais e cênicas. Participou de diversos programas de formação para educadores e do projeto do programa Castelo Ra Tim Bum.

Informações e inscrições: secretaria.converso@gmail.com ou pelos telefones: 3864.8201 – 3228.0809, ou pelo celular 98687.2272.

Postado em Acontece | Tags , , , | 1 Comentário

História: Carolina e o Baile de Máscaras dos Monstros

historia de monstro

Tempo de Creche propõe uma divertida e interativa história de monstro que pode estimular atividades lúdicas e vivências artísticas para trabalhar o medo.

Crianças adoram história de monstro. Na verdade adoram e temem ao mesmo tempo, porque, até os 5 anos muitos temores afloram de maneira mais intensa. O medo é parte da natureza humana funcionando como um alerta para perigos reais. As crianças iniciam o amadurecimento deste estado emocional na primeira infância. Os medos amigos são aqueles que nos enviam os sinais de perigo e os medos inimigos podem tolher e fechar a criança emocionalmente. Ajudá-las a identificar os tipos de medo auxilia o processo de desenvolvimento infantil.

Experiências lúdicas, representações por meio de brincadeiras e desenhos são treinos e formas de contribuir com o amadurecimento saudável de lidar com os anseios. Continue lendo..

Postado em Planejamentos e Atividades | Tags , , , , | 3 Comentários

Um caminho para preparar reuniões e paradas pedagógicas

Alguns materiais como textos provocadores e vídeos com roteiros interessantes podem aquecer e estimular uma boa reunião pedagógica. 

Recomendamos um vídeo gostoso de assistir e com conteúdos muito pertinentes:

Educação Infantil: Cuidar, Educar e Brincar

O vídeo traz depoimentos de diretoras, professoras e pesquisadoras da Educação Infantil.

Cuidar, educar e brincar

 

Tempo de Creche destaca a articulação entre cuidado, aprendizagem, conteúdos e rotinas no sentido de desenvolver a criança, suas relações consigo, com o mundo e construir a autonomia. Continue lendo..

Postado em Coordenador e Gestor | Tags , , , , , , | 2 Comentários

Lugares – olhar expandido

Mergulhamos num dos materiais do professor da exposição-oficina da arte-educadora Stela Barbieri e selecionamos para o Blog alguns dos seus pensamentos e propostas.

imagem Stela Barbieri 1 (2)Visitar uma exposição de arte é entrar em contato com obras que tocam nossa sensibilidade e nossas formas de ver o mundo. Estas visitas nos questionam e nos colocam em outro tempo e espaço: um tempo de contemplação, de reflexão, de fruição. Mas e o que acontece quando a exposição nos convoca a também participar da própria obra?

Este é o propósito do Projeto Lugares: Cinco obras-oficinas que a artista e educadora Stela Barbieri realiza em três SESC São Paulo. Continue lendo..

Postado em Linguagens Expressivas | Tags , , , | Clique para deixar um comentário!

História e cultura africana e afro-brasileira na educação infantil

História e Cultura Afro-brasileiraNeste ano uma parceria de peso entre a UNESCO, o MEC e a Universidade Federal de São Carlos se formou para elaborar um livro especial para a Educação Infantil: História e cultura africana e afro-brasileira na educação infantil.

A publicação para download gratuito tem como objetivo inserir conteúdos que relacionem a história e a cultura da África e dos afro-brasileiros no currículo da educação básica.

O livro elege duas práticas culturais para realizar trabalhos pedagógicos que privilegiem a expressão africana e a realidade afro-brasileira: o Projeto Espaço Griô e o Projeto Capoeira. Ambos os projetos trabalham com o desenvolvimento humano muito presentes na educação infantil: a oralidade, a corporeidade, a musicalidade, o ritmo e a sociabilidade. Continue lendo..

Postado em Ampliação Cultural | Tags , , , | Clique para deixar um comentário!

Letramento e Alfabetização: qual o caminho para a Educação Infantil?

Jornal Estado de São Paulo 6-09-2014Os resultados do IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – de 2013 foram publicados e apontaram para a estagnação das notas do ensino médio e leve aumento para o ensino fundamental. As notas, além de baixas, não atingiram as metas estipuladas pelo governo federal.

Segundo o Jornal o Estado de São Paulo, de 6/09/2014, para justificar o fracasso nos dois últimos ciclos da educação básica, o governo federal defende uma reforma do currículo para tornar a escola mais atraente para os jovens. Continue lendo..

Postado em Campos de Experiências | Tags , , , , , | Clique para deixar um comentário!

Historia: o Leão e o Ratinho

 

História Leão e Ratinho Blog

Esta é uma fábula clássica de Esopo que adaptamos para desenvolver a narração com a participação das crianças.

No enredo incluímos listas de animais, frutas e modos em que o ratinho suplica ao leão que salve sua vida.

No caso dos animais e frutas você pode trabalhar com a turma apresentando figuras para que eles identifiquem ou pedir que digam os animais e frutas que imaginam encontrar na floresta da história.

No momento em que o ratinho implora pela vida, você pode pedir para as crianças imitarem o ratinho.

Este tipo de atividade pode ser repetida diversas vezes porque as crianças sempre estão em momentos diferentes e você pode criar variantes para ampliar a experiência.

Boa aventura! Continue lendo..

Postado em Planejamentos e Atividades | Tags , , , , | 6 Comentários

Por que fazer registro?

caderno de registros do professor

Muitos educadores veem os registros como um recurso formal de comprovação dos trabalhos realizados com as crianças para atender às solicitações da coordenação, dos pais e até das supervisoras das instituições públicas de educação. 

balão de perguntaSerá que é só isso?

Os registros, quando realizados com liberdade e até criatividade podem alimentar o educador e fazê-lo crescer na sua visão e percepção dos processos de aprendizagem e desenvolvimento das crianças. E em seu próprio repertório profissional. Continue lendo..

Postado em Registros e Documentação | Tags , , , | 5 Comentários

Gisa Picosque fala sobre a importância de fazer registros e sua arte

Foto Gisa PicosqueA arte-educadora Gisa Picosque valoriza o registro como recurso pedagógico porém defende a liberdade do formato. Quem conhece seus cadernos de registro reconhece neles uma conversa com a arte! 

Para aprofundar o assunto, acesse o post Por quê fazer registro?

Tempo de Creche – Como introduzir a prática do registro na Educação Infantil?

Gisa – O registro, por ser um instrumento metodológico da vida pedagógica do professor(a), não pode ser olhado como uma obrigação ou exigência institucional. Cuidadosamente, um coordenador(a) pedagógico pode ajudar os professores ao exercício do registro, começando a problematizar algo ou alguma coisa do processo que acontece em sala de aula. Ou seja, problematizando o olhar do professor(a), a observação. Uma pergunta que possa gerar a observação do professor(a) e o registro dessa observação pode ser o começo desse exercício. É importante que a pergunta, o ponto a ser observado, não seja genérico; mas seja um foco específico. Não olhamos tudo de uma vez. Não registramos tudo o que acontece em sala de aula. Precisamos olhar diferentes aspectos em sala de aula: o grupo, o conteúdo, a atuação como professor…  A escolha de um aspecto, contribui para que ocorra a observação e o registro reflexivo. Afinal, observar e registrar é o percurso para a reflexão sobre o fazer pedagógico e o fazer-se educador. O registro é uma investigação.   

Tempo de Creche – Você tem sugestões de formato?

Continue lendo..

Postado em Coordenador e Gestor, Palavra de... especialista, Registros e Documentação | Tags , , | Clique para deixar um comentário!