Campos de Experiência: Linguagens da Arte em Educação Infantil

Qual a importância das linguagens da Arte em Educação Infantil?
É inegável que as linguagens da Arte ajudam a ver e compreender a realidade, a conhecer o mundo e a conhecer-se. Decorre, daí, a sua importância na educação e no cotidiano de todas as pessoas, de qualquer faixa etária e qualquer ambiente.

A linguagem da Arte exercita e amplia a aprendizagem das formas de expressão com o desvelar de uma riqueza de sentimentos e percepções, relações e possibilidades.

A oficina de artes permite às crianças expressarem suas emoções e realidades e, no percurso, conhecerem o mundo e a si mesmas.

Proposta pintura com os pés

Eu não estou buscando, eu estou descobrindo.
Picasso.

As crianças dizem o mesmo, descobrem possibilidades nas propostas de artes, porque fazer arte é engajamento de todos os sentidos, é um convite irrecusável à experimentação.

A questão que se coloca diante do professor é o desafio de selecionar, dentre tantas alternativas, quais conteúdos priorizar, quais materiais apresentar, quais espaços explorar. Apesar desse leque de possibilidades, o professor tem caminhos para não fazer escolhas aleatórias:
pintura ou movimento

√ – conhecer o grupo com o qual atua, como se relacionam e os saberes que as crianças já têm;
√ – levantar os desejos orientadores que partem das crianças;
√ – refletir sobre algumas metas (demandas, necessidades, temas e interesses);
√ – prever tempo e espaço disponíveis e suficientes;
√ – verificar a disponibilidade de materiais.

Os conteúdos das diferentes linguagens expressivas demandam habilidades distintas e, em muitas situações, complementares:


Artes plásticas:
o que esperar da pesquisa das crianças com tintas? Elas já experimentaram bastante o material? As marcas são intencionais? Reconhecem suas produções? Observam os movimentos dos colegas e aprendem com o outro? Que tal alterar a textura da tinta? Ou a sua densidade? Ou propor pintar com os pés?

Expressão Corporal: quais ritmos e estilos musicais têm ouvido? Tem se movimentado ao ritmo da música? Como são os movimentos? É possível apresentar adereços como fitas, saias, chapéus para desafiar novos movimentos?

Expressando o ritmo 3
Música:
as crianças exploram os sons dos objetos? Buscam fontes sonoras dos barulhos? Fazem objetos sonoros e se expressam por meio deles e de instrumentos musicais? Quais músicas sabem cantar? Que músicas e estilos musicais diferentes podem ser propostos?

Faz de conta e jogo simbólico – quais histórias ou enredos as crianças conhecem e costumam brincar? Já assumem papeis? Quais objetos e roupas podem enriquecer as brincadeiras?

corpo em movimentoTudo junto e misturado: faz de conta, expressão corporal, num cenário elaborado a partir de propostas de artes visuais, sonorização com objetos e musicalização com canções e instrumentos musicais.

Na verdade, distinguir as linguagens das artes é um pensamento dos adultos. Do mesmo modo que pensamos nos diferentes campos de experiências, ao desenvolver repertórios, as crianças utilizam todas as linguagens e até criam linguagens próprias para comunicar o que sentem, desejam e pensam.

Possibilitar a pesquisa expressiva e a criação individual e coletiva, amplia horizontes de professores e crianças em todas as linguagens… e por que não, nos diversos campos de experiências.

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

Balão Para Saber Mais

Leia! Estas postagens aprofundam o tema.

Postado em Campos de Experiências, Planejamentos e Atividades e tags , , , , , , , . Marcado com permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *