Dúvida de leitora: descanso ou sono? Livre ou obrigatório?

Uma leitora do Tempo de Creche ficou com dúvida ao ler a postagem Vivências, experiências e os tempos da criança: na creche podemos falar em momento de sono ou de descanso, livre ou obrigatório? “Percebo que na minha creche as crianças parecem não querer dormir, no entanto não encontro um teórico que fundamente a obrigatoriedade do sono.”

criança na hora do sonoCrianças chegam à escola com sua singularidade e os hábitos que trazem de casa. Forçar um momento de dormir não é natural e nem apropriado se os pequenos não querem e não tem o hábito.

A quantidade de sono varia em função da idade das crianças. Bebês até 4 ou 5 meses de vida costumam dormir em torno de 16 horas por dia. Para eles é importante dispor de berços. Quando começam a engatinhar é hora de ir para o chão! Por meio de uma fase de adaptação, esses pequenos podem começar a experimentar o sono ou descanso no colchonete porque podem ter a liberdade de sair sozinhos assim que despertam.

Com menos de um ano algumas crianças ainda não construíram horários regulares de sono, então é importante organizar um período para descanso pela manhã e outro para a tarde.

turma na hora do sonoGradativamente a necessidade e quantidade do sono muda. Com 2 ou 3 anos, um período de sono já é suficiente. Após o almoço, geralmente no meio do período, os pequenos podem dormir ou descansar, favorecer a digestão e recarregar as energias para o restante do dia. Aos 3 anos as crianças se satisfazem com 9 horas de sono noturno e 1 ou 2 horas durante o dia.

A partir de 4 anos diminui a necessidade do sono diurno, mas alguns pequenos ainda sentem necessidade da dormida da tarde. Assim, a escola deve organizar um canto mais tranquilo, com alguns colchonetes para favorecer o descanso ou sono de quem precisa.

Mesmo com todas essas dicas e informações, a singularidade das crianças é o que deve prevalecer. Os hábitos e horários das famílias se refletem nas necessidades de sono e descanso na creche e na escola. Assim, uma parceria entre a família e a instituição possibilita esclarecer e estabelecer as rotinas sincronizadas nos dois espaços.

crianças dormindo e acordadasO que está ratificado por estudos relacionados à saúde e à educação, é garantir momentos tranquilos de descanso para “dar uma quebrada” na agitação do dia. Muitos pequenos acabam sendo embalados pela rotina desses momentos de serenidade e acabam por dormir. Mas outros podem experimentar a tranquilidade lendo (manipulando) livros, montando jogos de construção ou até desenhando. Então, a dica é montar alguns cantos com propostas que não promovam agitação (alterando as propostas semanalmente), além dos famosos colchetes para os pequenos que querem dormir. Combinar com a turma que esse é um momento em que falamos baixinho e não fazemos barulho para não acordar os amiguinhos também vai construindo o entendimento sobre essa rotina. Numa creche em que fizemos formação, criamos com as professoras um momento ritual de contação de histórias, onde os pequenos tinham que tirar os sapatos e deitar para ouvir histórias, contadas em tom de voz suave. Deu muito certo! Alguns pequenos que não dormiam passaram a querer a soneca e outros ficaram mais tranquilos para ler seus próprios livrinhos. Talvez, com o passar dos dias, aqueles que não dormem vão se deixar contagiar pela atmosfera sossegada e acabar por experimentar a soneca. Tudo isso sem forçar a natureza de cada indivíduo!

dicaDicas para organizar os momentos de sono e descanso:

  • O sono e o descanso são atividades educativas. Portanto é necessário planejá-los e avaliar com frequência.
  • Os momentos planejados para sono e descanso devem ser precedidos por atividades tranquilas. Ninguém vai querer descansar logo depois da adrenalina de uma atividade de corrida ou com água no pátio! Vai ser preciso acalmar os pequenos para entrarem num clima mais sereno.
  • criança dormindo na atividadeConhecer a forma como cada criança dorme e descansa em casa pode ajudar a trazer segurança e calma. Ainda usam a chupeta? Tem um bichinho para dormir? Um cobertorzinho especial? Vale a pena trazer esses objetos de apoio para a creche porque carregam cheiros e lembranças afetivas. No caso da chupeta é aconselhável retirá-la da boca quando a criança adormecer para estimular a respiração pelo nariz e a oclusão da boca.
  • O sono e o descanso na creche e na escola acontecem durante o dia, assim, não é necessário escurecer por completo o ambiente. Desse modo as crianças sentirão que esse momento é distinto do sono da noite e trabalhamos o aprendizado da temporalidade. Lembramos é importante levar em conta a cultura da região e das famílias.
  • Os colchonetes devem ser dispostos com certa distância de modo a evitar o contato direto entre as crianças. Para ampliar essa distância pode-se dispô-las de forma inversa. É recomendável que os lençóis, cobertores e, se utilizados, os travesseiros, sejam de uso individual e personalizados com o nome para prevenir contaminações e favorecer a identidade reconfortante.
  • Outro aspecto importante para tornar o ambiente mais saudável é manter a sala ventilada, favorecendo a circulação do ar.
  • Massagem, carinho, cafuné e música tranquila transmitem segurança e bem estar.
  • É fundamental que cada criança saiba que tem um adulto próximo de si durante todo o seu descanso.

Ao relaxar e dormir, descansamos, baixamos a guarda e nos entregamos de corpo e alma ao ambiente, ao tempo e à proximidade das pessoas que compartilham o momento. Essa entrega não é fácil! Por isso, organizar esse tempo, os espaços e os materiais é primordial para que o repouso faça sua  mágica.

barrinha-colorida-300x17

Balão-Para-Saber-MaisLeia mais sobre cuidados e saúde na Educação Infantil na postagem  Cuidados de saúde na creche: 10 dicas da professora de enfermagem Cecilia

Postado em Coordenação e Gestão, Postura do Professor e tags , , , . Marcado com permalink.

6 Comentários para Dúvida de leitora: descanso ou sono? Livre ou obrigatório?

  1. Tenho uma experiência bem interessante na escola em que trabalho. Além de todos os elementos que foram indicados pela matéria ( escurecimento do ambiente, massagem, música relaxante) fizemos uso de aromaterapia. A aromaterapia trabalha com a difusão de aromas de óleos essenciais de plantas aromáticas. O aroma é difundido no ambiente conforme as necessidades da situação. Para aclamar o ambiente utilizamos óleo essencial de lavanda. Outro óleo bem interessante para crianças nesse momento é o de laranja doce.

  2. Raquel diz:

    Desculpa, a questão da rotina é algo que causa muito incomodo quando pensamos na questão dos tempos! Fico angustiada em pensar uma rotina que tenha horário de almoço as 10:30 e jantar as 15:30 isso não é viver alienado a cultura da vida real?! A rotina que se tem em muitas instituições são pensadas para atender a quem?! As crianças? Aos adultos? Ao sistema? A lógica do capital?! Precisamos pensar e problematizar essas questões!

    • Raquel,
      Como defendia Paulo Freire, a prática educativa e a reflexão sobre essa prática são considerados atos políticos: de escolha, de decisão, de luta entre contrários, de conquista de cidadania negada. Segundo o pensador, as propostas reflexivas devem ir na direção do político-pedagógico na tentativa de garantir os direitos de cidadania e democracia a todos. Acreditamos que as suas inquietações são legítimas e dignas de reflexão!
      Grande abraço!

  3. Raphaela diz:

    Agradeço a disponibilidade pela ajuda. Acho que agora ficou claro que se uma criança de 3,4 anos que não tiver necessidade do sono eu não precisarei garantir um sono obrigatório e sim momentos de atividades mais calmas para que o corpo recupere as energias.

    • Exato, Raphaela!
      Acreditamos que o corpo pede situações e nós, adultos, podemos ler essas demandas das crianças. É dessa forma que contribuímos com o desenvolvimento emocional, intelectual e físico.
      Estamos sempre por aqui. É só escrever.
      Grande abraço e obrigada pela contribuição!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *