Cantos de atividades para revelar projetos

Temas identificados a partir dos interesses das crianças desafiam e envolvem o grupo. Em quais situações o professor pode observar as crianças e pesquisar o que as instiga? Cantos de atividades diversificadas ajudam, porém é preciso renovar as provocações.

Os momentos de brincadeira favorecem a observação mais distanciada e orientam o professor a identificar o que encanta as crianças, as conquistas e as dificuldades. Ao ampliar as possibilidades de inventar e imaginar, amplia-se também as oportunidades de observar novas brincadeiras e pesquisas. Cantos de atividades diversificadas favorecem as brincadeiras mais autônomas e a busca do professor por novos interesses e caminhos para planejar propostas. Mas os velhos cantinhos já brincados e rebrincados devem ser transformados para renovar o repertório de brincadeiras. Simples detalhes proporcionam mudanças:

Canto de casinha

  • Acrescentar novos elementos como sementes, pedrinhas e folhas para enriquecer as “comidinhas”;
  • Preparar uma cesta com alguns retalhos de tecidos para que as crianças construam vestimentas para elas próprias e para as bonecas;
  • Providenciar caixas de sapato ou de papelão para colecionar os objetos, organiza-los e até servir como camas e bercinhos.

Cestos de pedras e plantas

Canto dos carrinhos

  • Desenhar pistas e ruas em grandes folhas de papel kraft ou jornal;
  • Cortar tiras de papelão e disponibilizar caixas para instigar construções: rampas, pontes, garagens e outros;
  • Se a instituição contar com motocas, triciclos e cavalinhos de pau, construir pistas e percursos no chão com fita crepe.

canto de carrinhos

Canto de desenho

  • Aqui vale um destaque: crianças precisam desenhar todos os dias! Portanto, cantos de desenho atendem os desejos dos pequenos e liberam o professor da obrigação de organizar atividades diárias para desenhar.
  • A arte-educadora Anne Marie Holm ensinava uma forma para trazer novos encantos aos gizes de cera quebrados. Ela colava peninhas coloridas nas pontas dos toquinhos com fita adesiva e os reunia numa cesta. Ficava lindo!
  • Fazer uma parede com diferentes formatos, tamanhos e cores de papeis para desenhar provoca a vontade de desenhar.
  • Aumentar o tamanho dos lápis de cor fixando-os em gravetos promove outros desafios ao ato de riscar e desenhar.

giz de cera encantado Anna M Holm

inovação para o canto do desenho

Canto com objetos, brinquedos pequeninos e grandões

Que tal reunir os brinquedos de acordo com o tamanho? Organizar um espaço propositor diferente com os mesmos brinquedos provoca novas brincadeiras e experiências. Separe os brinquedos por tamanho, colocando os pequeninos num lado da sala e os grandões em outro lado. Pode-se agrupar os brinquedos por cor e também reunir objetos que não são brincados em conjunto: peças de montar com carrinhos e bichinhos (será que vira cenário de histórias?), acrescentar uma sucata, entre outras ideias que surgem quando nos desafiamos a pensar para enriquecer os contextos.

Uma vez ouvi uma história de uma mãe que nos disse que seu filho não queria mais brincar com os “mesmos” brinquedos que tinha no quarto.
O que ela fez?
Preparou um cenário arrumando alguns dos brinquedos como se estivessem numa exposição: colocou um tecido no chão, dispôs os objetos com cuidado e convidou o filhote para ver. A criança passou horas na brincadeira, redescobriu brinquedos “velhos”e criou novas possibilidades de associar e brincar.

Prepare uma pauta de olhar para observar os pequenos nesses momentos intensos de brincadeiras, questionamentos, criações e relações. Aqueça as crianças ampliando os recursos ofertados para brincar. Aqueça sua observação para perceber o que as intriga, o que elas perguntam e, assim, busque suas fontes de inspiração para elaborar propostas. Acompanhe, acolha, encaminhe e bom segundo semestre!

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

PARA SABER MAIS…

Leia mais sobre projetos e brincadeiras nas postagens:

Postado em Brincar e Aprender, Planejamentos e Atividades e tags , , , , , , . Marcado com permalink.

2 Comentários para Cantos de atividades para revelar projetos

  1. Mábia Rodrigues dos Santos diz:

    Nossa eu amei esta postagem, (na verdade eu amo este blog), era o que eu estava precisando, mas tenho uma duvida.
    Por quanto tempo proponho estes cantos, uma semana, ou até eu conseguir observar as crianças para decidirmos os próximos passos?

    • Oi, Mábia. Obrigada pelo retorno e por suas palavras. Em relação ao tempo, como você pergunta, que tal observar a relação das crianças de sua turma com as brincadeiras que surgirem. Dê tempo para que as crianças experimentem os diferentes objetos e materiais e pesquisem possibilidades de combinações. O seu olhar na observação dos pequenos nesses momentos intensos de brincadeiras, questionamentos, criações e relações irá garantir as informações que precisa para decidir o que fica mais um tempo e o que já pode ser transformado. Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *