A descoberta do vento – parte 2

imagens atividade Vento cortina de canudos

Que tal estender a pesquisa do Vento, iniciada com as propostas do post A descoberta do vento – parte 1, para crianças a partir de 1 ano, e propor para os maiorzinhos (a partir de 2 anos) a confecção de uma cortina de canudinhos muito interessante?

Para crianças a partir de 2 anos

Captura de Tela 2014-08-18 às 18.47.37

Captura de Tela 2014-08-18 às 18.49.45

Explorar os ventos naturais que batem no pátio e nas janelas pode aprofundar a pesquisa deste fenômeno. A confecção de uma cortina de canudinhos vai trazer momentos lúdicos e brincadeiras que facilitarão a percepção e a compreensão. Este fazer também trabalhará com experiências e habilidades interessantes. Um artista plástico britânico, Simon Fenoulhet, realizou uma série de obras com canudinhos. Sua arte brinca com a nossa compreensão dos materiais, manipulando os objetos do cotidiano e proporcionando resultados inesperados.

Cortina Simon Fenoulhet

DESPERTAR PARA A ATIVIDADE

Você pode incrementar a pesquisa sobre este artista e compartilhá-la com sua turma trazendo imagens ou mesmo levando a garotada para ver suas obras no computador da creche. Assim despertará a garotada para a atividade.

EXPLORAR E DESCOBRIR

Apresente então os canudos (podem ser inteiros ou cortados em pedaços menores) e fios de nylon cortados, estes com uma das pontas virada e colada com fita adesiva para impedir que os canudinhos enfiados caiam.  Proponha fazer uma cortina como a do artista.

Faça uma roda com o grupo. Disponha os canudos num recipiente e os fios de nylon preparados em outro. Coloque os materiais no centro da sala. Peça para as crianças pegarem um fio e um pouco de canudos (o pouco e o muito  podem ser trabalhados nesse momento!). Mostre como enfiar o fio pelos canudos e permita a experimentação dessa ação acompanhando as crianças.

balc3a3o-dicaEssa é uma ótima oportunidade para observar e registrar as habilidades, as dificuldades e as conquistas de cada criança.

Traga o os fios que você já havia preparado e o pau de vassoura para amarrá-los. Peça para as crianças irem entregando os fios prontos e vá finalizando a contenção dos canudos com a amarração de uma continha na extremidade ou dobrando a ponta livre e colando fita adesiva. Vá amarrando os fios prontos no pau, explicando o processo para que as crianças  compreendam o modo de fazer.

Intercale a amarração dos fios das crianças com os seus fios já preparados para enriquecer a cortina. Se for possível, finalize no mesmo dia, colando os fios amarrados no pau com uma fita adesiva mais larga ou dando voltas com a mais estreita.

Suspenda a cortina pronta, mostre para as crianças o resultado e coloque-a no local planejado.

Deixe a turma admirar e experimentar a obra.

Depois, estimule: será que os fios voam com o vento? Vamos assoprar? Vamos passar pra lá  e pra cá pela cortina?

Depois, você ainda pode ampliar a pesquisa levando a cortina para perto de uma janela aberta ou no pátio.

ACABANDO A BRINCADEIRA SUAVEMENTE …

Para finalizar suavemente a brincadeira, perceba como as crianças estão: cansadas? Querem uma historinha para colocar a cortina para descansar? Ou ainda estão animadas e uma boa roda com ciranda cai bem?

balc3a3o-dicaPara crianças pequenas, abaixo dos 18 meses, enfiar os canudos pelo fio talvez ainda seja muito difícil. Mas ainda assim a cortina pode proporcionar muita brincadeira e descoberta. Sugerimos que os professores das turmas menores façam a cortina e apresentem para as crianças primeiro no centro de uma roda, para que elas conheçam de perto, e, depois, pendurada nos diversos locais selecionados.

atividade Vento - cortina de recicladosA cortina pode permanecer na sala e ser usada, ampliada com outros fios de canudos, fios com tampinhas, tiras de tecido e outros materiais. Ela também pode ser emprestada para outras salas. O que importa é que ela pertencerá à história das suas crianças! Ela veio da colaboração das várias mãozinhas e da experiência intensa que esse processo proporcionou!

 

balc3a3o-dicaAMPLIAÇÃO DA BRINCADEIRA

avião de papel tempo de crecheUma sugestão de ampliação das experiências com vento para os maiores é a construção de aviõezinhos de papel que voam no pátio e fazem lindas acrobacias!

Esse brinquedo é antigo e mágico. Mas ele pode aparecer para as crianças como proposta a partir de uma obra de arte muito bonita e interessante. A artista oriental Dawn Ng expôs uma obra em Singapura, no ano de 2009, com milhares de aviões de papel voando a partir de uma janela. A artista queria transmitir as emoções da saudade de casa e, ao mesmo tempo a vontade de sair e viajar. Publicamos algumas fotos desta obra que você pode imprimir ou mostrar para as crianças no site do Blog.

Aviões de Papel Down NG

 

OUTRA POSSIBILIDADE DE AMPLIAÇÃO

Numa pequena cidade de Israel duas artistas plásticas, Noa Meir e Tali Buchler, convocaram a população para um trabalho coletivo que despertasse o amor pelo artesanato. Trançando retalhos de tecido de lycra, obtidos em uma fábrica local, e amarrando-os em 3 aros circulares feitos com mangueiras de irrigação, crianças, pais e avós trabalharam na obra por três meses e, ao final colocaram as tendas da obra  denominada “Barraca” numa praça pública. Lá, a comunidade suspende / interrompe outras atividades para apreciar e interagir com a obra passando entre seus fios e brincando com a estrutura. O que acha de propor algo semelhante para a sua turma? Ou até para a comunidade próxima à creche? Podem ser usados, como estrutura, alguns bambolês, retalhos e fitas diversas.

Balão Para Saber Mais

Leia: A importância de brincar e A descoberta do vento – parte 1

 

Noa Meir e Tali Buchler - A Tenda

 

Postado em Criança e Natureza, Planejamentos e Atividades e tags , , , . Marcado com permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *