Arquivo da tag: coordenação

Um olhar para o passado e para o futuro embasa o planejamento no presente

Um pensamento comum no meu tempo de criança afirmava que “conhecimento não ocupa espaço”, mas não significa que não é trabalhoso conquistá-lo…

Um olhar para o passado e para o futuro embasa o planejamento no presente. Lembrando disto, Mexemos no arquivo de postagens publicadas em abril, abrangendo o período de 2014 a 2018. Com temas variados temos um leque de possibilidades para refletir!

Para nos orientar as questões: – O que pensamos em abril nesses anos de blog? – Quais os temas que nos envolveram?
A preocupação maior é a criança! Pensamos nelas o tempo todo! Mas o olhar é estendido pelas diferentes dimensões do fazer pedagógico…Organizamos as postagens procurando agrupá-las por temas e, assim, facilitar o acesso aos conteúdos que mais interessarem ou provocarem a pesquisa ou o estudo.
São estas!
Diversidade, A escola e o seu entorno, Ampliação cultural, Relação criança x adulto, Aprofundando a formação, Aprimoramento profissional, Planejamentos e Recursos. Continue lendo..

Postado em Coordenação e Gestão, Postura do Professor | Tags , , , , , , , , , , | Clique para deixar um comentário!

Base Nacional Comum e o pensamento matemático – parte 2

Como a criança interfere e se apropria dos espaços? É possível trabalhar o tempo? As quantidades? E os fenômenos naturais? Como a Base Nacional Comum Curricular aborda o pensamento matemático nas crianças pequenas?

Começando a conhecer o mundo, os bebês e as crianças pequenas iniciam e criam as primeiras aproximações com ele: observam, mexem, jogam, mordem, interagem, investigam…

Post 2 Angela 1

O texto provisório do documento da Base Nacional Comum Curricular também aborda propostas para provocar e desenvolver o campo de Experiências Espaços, Tempos, Quantidades, Relações e Transformações em cada eixo de objetivos:
Conviver,
Brincar,
Explorar,
Participar,
Comunicar,
Conhecer-se

Continue lendo..

Postado em Campos de Experiências, Coordenação e Gestão | Tags , , , , , , , , , | 7 Comentários

Como é a matemática na Base Nacional Comum

Matemática na Base Nacional Comum? Crianças brincam, descobrem possibilidades e pensam hipóteses para explicar o que não entendem, em qualquer lugar e nas creches.

Gosto de observar crianças na rua. E você?
Gosto de olhar as descobertas que fazem quando catam alguma coisa no chão ou sobem nos canteiros e muretas, propondo desafios corporais ao andar, recolher pedrinhas, colecionar folhas…

Angela 1

Nas casas, na rua, e principalmente nas creches, as crianças brincam, descobrem possibilidades, pensam hipóteses para explicar o que não entendem.

As crianças são curiosas e buscam compreender: Continue lendo..

Postado em Campos de Experiências, Coordenação e Gestão | Tags , , , , , , , | 8 Comentários

Vivências, experiências e os tempos da criança

Balão-Dúvida-pOs tempos da criança, do professor e da escola são os mesmos?
Existem “tempos diferentes”?

Tempo para a pesquisa da criançaPercebemos diferenças importantes nas dimensões temporais das crianças e suas brincadeiras, nos planejamentos dos professores e nos esquemas de funcionamento das creches e escolas. Conhecer e lidar com as características das diferentes demandas de TEMPO, como nas brincadeiras, na organização das rotinas e nos horários da creche e da escola, são questões que atravessam nosso dia a dia.

 

Balão-Dúvida-pPrimeiramente, o que é TEMPO?

Segundo alguns dicionários, TEMPO é a duração dos fatos, é o que determina os momentos, os períodos, as épocas, as horas, os dias, as semanas, os séculos etc.. É a ideia de presente, passado e futuro e o período no qual os eventos se sucedem. Continue lendo..

Postado em Postura do Professor | Tags , , , , , | 7 Comentários

Coordenador: Roteiro de ações e formação de educadores

A ação do coordenador da Educação Infantil encontra diferentes desafios no cotidiano da formação de educadores

As solicitações emergenciais capturam o profissional que está, na maior parte de seu tempo, “apagando incêndios”, como dizem alguns profissionais, socorrendo uns e outros. Fica, então, difícil de criar uma forma de ação que estruture e garanta a qualificação da equipe e do trabalho.

Estão sozinhos nessa jornada?

Qual a saída?

Como, então, se preparar para organizar os momentos específicos de atuação da coordenação na sua função particular?

balão laranjaO que pensar?

balão laranjaO que escolher?

balão laranjaComo planejar?

balão laranjaComo acompanhar o trabalho desenvolvido?

Roteiro 1

É no grupo, acompanhado por um educador, onde, a partir de socializações de nossas reflexões, de nossos significados, entramos em contato com o pensar do outro, gestando o confronto e o conflito com este pensar. Pois sempre pensamos, refletimos, com e para o outro, a favor ou contra.         Madalena Freire

Continue lendo..

Postado em Coordenação e Gestão | Tags , , , , , , , , | 7 Comentários

Verônica fala da Rotina na Educação Infantil

Veronica Creche GirassolVerônica: Sabemos que você e sua equipe passaram por um processo de formação que transformou o olhar para a ROTINA. Diga-nos um dos maiores aprendizados? 

O que ficou foi um novo olhar sobre as atividades. Principalmente quando ficava focado nas atividades planejadas para o dia.
A formação nos mostrou que não.
Que estávamos todos os dias, a todo o momento em atividade.
Não conseguíamos enxergar isto.
A gente achava que a hora da atividade era só aquela do planejamento, com este nome, com este conteúdo.

Balão Para Saber MaisPara saber mais sobre Rotina, acesse : Como fazer da rotina um recurso valioso de aprendizagem.

 

barrinha colorida fininha

Verônica Souza

Coordenadora Pedagógica da Creche Girassol no Jardim Colombo, São Paulo

Postado em Coordenação e Gestão, Palavra da prática, Postura do Professor | Tags , , , , , | Clique para deixar um comentário!

Referenciais para formação e os campos de experiências da criança

campos de experiências criancas pintando, atividades ludicas O que as crianças fazem?

Quem ainda não viu uma criança pequena engatinhar em busca de uma bola ou de um brinquedo que está mais distante? Ou quando fica olhando um móbile e se alegra ao vê-lo mexer, ainda sem saber que foi sua mão que bateu nele? E aquela que descobre que é capaz de subir numa cadeira? A criança vê, ouve, cheira, pega, toca, experimenta, morde, suga, cospe, amassa, joga, derruba, brinca, desenha, canta, levanta, senta, anda, corre, sobe… E gosta ou não gosta das coisas. E chora. E ri… A criança possui muitas formas de ação e essas são algumas das que passa a fazer quando interage com o ambiente, outras crianças e adultos. Continue lendo..

Postado em Campos de Experiências, Coordenação e Gestão | Tags , , , , , , , | 14 Comentários

Como fazer da rotina um recurso valioso de aprendizagem

A Rotina é o dia-a-dia da creche.

Várias atividades adequadas ao dia das crianças tem que ocorrer todos os dias.

figura Rotina  2

Podemos ensinar/aprender com elas? Podemos fazê-las com um significado diferente?

Sabemos que a natureza funciona de forma organizada, conectada e com ritmo.

As crianças, como organismos vivos e naturais, estão mergulhados nesse sistema e se desenvolvem respeitando essa organização, conexão e ritmo. Continue lendo..

Postado em Postura do Professor | Tags , , , | 3 Comentários

Festa Junina: oportunidade para trabalhar com a equipe de educadores

Neste post propomos uma conversa sobre como transformar as comemorações tradicionais, como a Festa Junina, em oportunidade para trabalhar e refletir com a equipe de educadores.

Criatividade e unicidade na festa Junina

Para começar com algumas reflexões…

Como uma obrigatoriedade (em participar ou promover as comemorações) pode contribuir para a reunião pedagógica e ser um momento de construção e trocas entre você e seus educadores? Continue lendo..

Postado em Coordenação e Gestão, Manifestações Culturais | Tags , , , , , | Clique para deixar um comentário!