Arquivo da tag: registro pedagogico

Avaliação na educação infantil: pensando a partir da prática

Ao pensar em REGISTRO, os conceitos de REFLETIR e AVALIAR sempre estão colados. Como um processo se conecta ao outro? Mesmo cercado de incertezas, o registro pedagógico tem sido cobrado, exercitado e já faz parte da prática do professor. Então, o que é fazer avaliação na educação infantil?
Convidamos o leitor a pensar sobre estas questões a partir de uma situação prática… mas sem esquecer da fundamentação teórica!

A avaliação é o final e também o início de um percurso de aprendizagem. Sem avaliar o que vivemos não podemos aprofundar as experiências. Nesse sentido, o registro pedagógico é o meio para que se processe a avaliação. É retomando as anotações, as imagens e as produções que o professor reúne elementos para pensar sobre o que ocorreu e AVALIAR as aprendizagens das crianças e sua prática pedagógica. É avaliando que o professor pode pensar no foco das próximas propostas para aprofundar as aprendizagens, construir competências e transformar a sua prática.

Não adianta escrever, escrever e escrever no caderno de registro, fotografar, filmar e guardar os trabalhos das crianças se tudo isso só existir para preencher o vaizio do caderno, a memória do celular e o armário da sala! É preferível fazer registros mais sintéticos e objetivos e retomá-los em reflexão.

Do mesmo modo, a criança precisa rever-rememorar-retomar as próprias experiências de aprendizagem. Nestas oportunidades, ela pode refletir a seu modo sobre o que viveu e aprendeu. Contudo, para favorecer este processo, também é fundamental que o professor registre, reflita e avalie para que possa organizar uma documentação pedagógica que dê conta de expor as narrativas das vivências das crianças. Só para lembrar, documentar envolve selecionar e organizar:

  • fotografias dos espaços e materiais,
  • amostras dos materiais (se for o caso),
  • fotografias das crianças em momentos de aprendizagem, descoberta e resolução de problemas,
  • produções das crianças,
  • escrita das falas das crianças,
  • outros documentos utilizados durante as atividades (imagens, textos, livros etc.).

Mas atenção! A composição desse material deve contar uma história na qual as crianças são as protagonistas. Não adianta juntar tudo e colar de qualquer jeito num cartaz, num painel ou no portfólio! Professor, depois de refletir sobre seus próprios registros, é importante se perguntar: o que eu gostaria que as crianças lembrassem? Como fazê-las reviverem o que viveram? Quais os interesses que estão demonstrando a partir da retomada das experiências? O que ficou de toda a proposta? O que eu gostaria de continuar a chamar a atenção do grupo? O que eu acho que vale a pena continuar pensando para aprofundar?

A professora e pesquisadora portuguesa Júlia Oliveira-Formosinho acredita que a avaliação na educação infantil deve estar apoiada em uma série de princípios:

  • Ser compatível com uma teoria de educação. A avaliação, como dimensão da prática pedagógica, precisa “combinar” com ela. Isto é, se acreditamos numa educação que considera a criança como protagonista e produtora de cultura, os processos de avaliação devem partir desta crença.
  • Ser democrática e participativa, compreendendo professores, crianças, famílias e a comunidade escolar.
  • Envolver ativamente as crianças, que devem participar na elaboração da documentação pedagógica, visitar seus registros para repensar-rememorar as experiências vividas e se expressar sobre elas.
  • Apoiar as jornadas individuais de aprendizagem de cada criança e dos professores.
  • Centrar-se nas narrativas do que as crianças fazem, conseguem e conquistam para não atacar o bem-estar delas.

A pesquisadora portuguesa ainda valoriza “ouvir as crianças, olhar para elas, estabelecer conversas e diálogos, alcançar compromissos entre os propósitos das crianças e os dos profissionais, planejar para a realização desses compromissos, documentar todo o processo, refletir sobre a documentação que torna visível a jornada de aprendizagem de cada criança e a jornada coletiva”. Tudo isso para que “a documentação e a avaliação sejam vistas como um suporte das jornadas de aprendizagem”.

Para cruzar estes pensamentos teóricos com a prática pedagógica e responder à indagação “até aqui tudo certo, mas como eu faço isso na prática?”, organizamos um percurso de avaliação inspirado numa prática pedagógica. Usamos como exemplo uma das práticas publicadas no nosso livro Práticas Comentadas para Inspirar (Editora do Brasil, 2017), realizada pelas professoras Sandra e Cida no CEI Nossa Turma, SP.

 •  •  •  •  •  •  •  •  •  •  •  • 

Atividade: UM LABORATÓRIO PARA PEQUENOS CIENTISTAS

Contexto das crianças e a pesquisa do professor

É conhecendo, interagindo com o mundo físico e inventando brincadeiras que as crianças desenvolvem a curiosidade e a vontade de levantar problemas, pesquisar soluções, empreender tentativas, avaliar os resultados e fazer tudo de novo!

Proposta de atividade para uma turma de 3 a 4 anos: brincadeira com materiais e objetos do cotidiano


Objetivos de aprendizagem e desenvolvimento
 – a partir da BNCC (2018)
Continue lendo..

Postado em Coordenação e Gestão, Registros e Documentação | Tags , , , , , | 2 Comentários

Remexendo no planejamento e no registro pedagógico

Planejamento e Registro são instrumentos valiosos e fundamentais da prática pedagógica que precisam ser cutucados e repensados de tempos em tempos. Elaboramos um percurso de palavras e conceitos que estruturam bons planejamentos e registros consistentes, para movimentar e provocar reflexões e até novas experiências de registrar e planejar.

Para começar…

Pensar no cabeçalho. É preciso formalismo e disciplina para organizar e sistematizar as informações. Costumamos acreditar que a memória dá conta de tudo, “que nunca esqueceremos aquele fato” e “que poderemos explicar melhor quando alguém tiver dúvida”!  Mas não é assim. Porque vamos acumulando um grande número de “fatos inesquecíveis”, não somos um banco de memórias e nem sempre estaremos próximos de quem pode ler e se alimentar dos nossos registros. Assim, é importante anotar as informações básicas do planejamento e do registro: professor, turma, data, nome da atividade e projeto (se for o caso).

Em seguida, detalhar o espaço, os materiais e a organização dos mesmos. Já abordamos em diversas postagens a importância do Espaço Propositor para as experiências das crianças, portanto, detalhar o planejamento da arrumação do espaço é fundamental para orientar o professor no momento de colocar em prática a proposta. Também é importante registrar como o espaço organizado influenciou o desenvolvimento da atividade para ter novas ideias.

Esse bloco de informações se encerra com o fator tempo. No planejamento, o tempo é uma hipótese a ser calculada:
Qual o melhor momento do dia para propor a atividade? 
Quando as crianças estão no clima da proposta pensada pelo professor?

De acordo com a experiência do professor, quando ela deve ser implementada de modo a garantir que as crianças tenham tempo suficiente para brincar, pensar, experimentar e finalizar as pesquisas?

Já no registro, o tempo entra como fator a ser avaliado. O momento da atividade foi bem escolhido? Foi propício para as crianças “entrarem no clima”? A duração da proposta ocorreu como o previsto? As crianças queriam continuar na atividade mas a rotina do dia impediu as experiências? Ou as brincadeiras se encerraram antes da previsão do professor e essa questão precisa ser repensada?

No planejamento…

Planejamento de atividade

É a vez dos objetivos. O que o professor espera que as crianças façam? Pensar em verbos é o modo mais fácil de entender o que são os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento elencos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Continue lendo..

Postado em Planejamentos e Atividades, Registros e Documentação | Tags , , , | 10 Comentários

Uma documentação pedagógica para provocar

Qual a importância de organizar os registros para elaborar uma documentação pedagógica para crianças e professores? O que acontece quando a documentação pedagógica é parte da rotina de ensino e aprendizagem?

Acabo de visitar um museu de arte moderna e contemporânea na Alemanha, Pinakothek der Moderne, com inúmeras salas, coleções e curadores*. Chamou a atenção a forma como as obras desse museu foram reunidas em cada uma das salas. Poucas paredes apresentaram obras de um único artista ou de uma mesma época. O que estava provocando os visitantes-observadores era a conversa que as diferentes pinturas, esculturas e instalações faziam entre si. Muito além da autoria, os curadores organizaram pinturas e outros trabalhos pela temática, pelo estilo, por causa de uma cor marcante, de uma luz, o uso do espaço ou mesmo um material.

Visita a Museu Cotemporâneo

Ao passear  o olhar pelas obras reunidas, o visitante é convidado a pensar na mensagem implícita na arrumação proposta pelo curador:
 O que está por trás da narrativa?
 Como esse conjunto de obras me provoca?

A pesquisadora sueca Liselott Olsson defende que a documentação pedagógica deve ser usada por professores e crianças para visualizar problemas, identificar caminhos para pesquisar e criar coletivamente possibilidades para ampliar as brincadeiras e explorações. Continue lendo..

Postado em Registros e Documentação | Tags , , , , | 2 Comentários

Portfolios: histórias da vida real

 

Registros organizados sobre o percurso das pesquisas e das descobertas da turma são geralmente chamados de portfolios. Realizados nos mais diversos formatos, como pastas, cadernos, arquivos digitais, cartazes e outros, esses apontamentos narram para as famílias e para a gestão da instituição a história vivida pelas crianças ao longo do ano. Mas será que é só isso?

Essa documentação pedagógica – que é a elaboração dos registros com um foco específico – é feita somente para prestar contas?

Portfolio Profa Milene

Na EMEI Nelson Mandela, em SP, a diretora Cibele Racy construiu com sua equipe uma rotina para elaborar o portfolio de cada turma com registros semanais dos acontecimentos, do andamento dos projetos, dos interesses e dos desdobramentos das aprendizagens das crianças.

Até aí, sem nenhuma novidade!

Portfolio Profa Luana EMEI Nelson MandelaMas esse documento, que chega ao final do ano com mais de 40 páginas, é feito junto com as crianças.

Continue lendo..

Postado em Registros e Documentação | Tags , , , , , | 5 Comentários

Palavra de… Madalena Freire

No final de 2016 recebemos um presente. Conversamos com Madalena Freire e, para uma pergunta, recebemos pelo menos oito respostas! Palavras verdadeiras e provocadoras que despertam reflexão. Uma essência de Madalena que incomoda porque nos faz pensar e crescer!

Tempo de Creche – Crianças nascem naturalmente aprendizes, com curiosidade para desvendar como o mundo funciona. A curiosidade é o desejo de aprender. Qual o caminho para o professor trabalhar com o espírito curioso das crianças?

Madalena – As crianças nascem aprendizes, mas fora do ambiente humano adequado, não se desenvolverão! Este fato assinala a importância dos adultos (modelo) para seu adequado desenvolvimento.

A curiosidade é um  dos elementos que impulsiona o desejo de aprender… mas, se esta não for alimentada com intervenções, encaminhamentos e devoluções, não florescerá !!

Que proposta vou fazer para os meus alunos viverem essa informação?
Como provocar o aluno a repensar o que ele já pensa?

Portanto o professor tem grandes desafios no seu ensinar!!! Ele terá que: Continue lendo..

Postado em Palavra de... especialista, Registros e Documentação | Tags , , , , , , | 5 Comentários

Documentação Pedagógica como aprendizagem para crianças e professores

Já pensou que a Documentação Pedagógica pode ajudar a contar para você mesmo, uma história sobre você?
Já olhou para a Documentação Pedagógica como janelas para a sua subjetividade, sua maneira de ser com as crianças e como você constrói as próprias práticas?
Indo mais fundo, será que a Documentação Pedagógica revela se as abordagens que acreditamos desenvolver estão apenas no nível da conversa ou se realmente embasam as nossas práticas com as crianças?

parada-pedagogica

Documentação Pedagógica não é só o registro do que observamos no fazer das crianças. Ela é muito mais! Quando o educador registra sua prática e transforma os registros em documentos reveladores dos aprendizados das crianças, ele também tem diante de si as aprendizagens do seu saber pedagógico.

Como podemos compreender este aspecto da Documentação Pedagógica? Continue lendo..

Postado em Registros e Documentação | Tags , , , , | 2 Comentários

Lições de Reggio Emilia do Colegio Aletheia

O que Reggio Emilia tem para nos inspirar?
O que pode ser adequado à nossa cultura e contexto?
Ouvimos duas educadoras argentinas, especialistas na abordagem, falarem sobre suas experiências no Colégio Aletheia e os olhares para a abordagem.

Sócio-construtivismo, Reggio, Pikler, metodologias, abordagens, crenças… não importa! Vale a pena conhecer e acompanhar pesquisas e estudiosos no assunto para refletir sobre a nossa educação, ampliar o repertório e experimentar novos caminhos.

Por isso compartilhamos alguns dos pontos abordados por Diana Vendrov, da RedSolare, e Judith Birnbaum, do Colégio Aletheia, na Palestra Horizontes com sentido: a documentação pedagógica, ministrada no Instituto Vera Cruz, SP.

Colégio Aletheia desenho Continue lendo..

Postado em Coordenação e Gestão, Postura do Professor | Tags , , , , , , , | Clique para deixar um comentário!

Registrar todos os momentos do dia e ainda refletir… será?

Identificamos uma angústia nos professores que os paralisa e bloqueia o exercício do registro: é preciso registrar e refletir sobre todos os momentos e todas as crianças? Como é possível observar, anotar e fotografar quando precisamos estar atentos ao desenvolvimento da proposta, à mediação, ao cuidado e sem deixar de lado os interesses individuais? O que dizer então sobre o número exagerado de crianças pequenas nas turmas de Educação Infantil? Finalmente, como desviar a atenção dos pequenos que sempre se sobressaem ou monopolizam nossa cota de cuidados?

imagem 2 observação e registro

Não são poucos os motivos que justificam as angústias de ter que se transformar num super-professor com poderes extraordinários! Mas não temos superpoderes… Por isso, o caminho é o foco!  Como assim?

Continue lendo..

Postado em Coordenação e Gestão, Registros e Documentação | Tags , , , , , , | 4 Comentários

Registro e Documentação Pedagógica: o diálogo com a prática

Ao final de cada sequência didática ficamos com a sensação de que deveríamos ter uma plateia acompanhando as habilidades e conquistas dos nossos pequenos! Puxa vida, tem muita gente perdendo esse espetáculo da vida real! Talvez registro e documentação pedagógica sejam um caminho. Mas como dar os primeiros passos para registrar e documentar?  Ou isso tudo é simplesmente “burocracia”?

Recentemente recebemos e publicamos o relato da Keli – Uma prática de documentação pedagógica para aproximar famílias, uma professora de berçário que descreve seu percurso na elaboração de uma proposta de documentação pedagógica. Sua intensão foi fortalecer a comunicação com os pais, na medida em que na rede municipal onde trabalha a participação dos pais e da comunidade na escola é bem pequena.

Uma das muitas questões que a instigava era uma forma bacana de compartilhar com as famílias todo o trabalho que era realizado com os bebês de sua turma. E a forma de apresentação deste processo resultou em alguns boletins informativos que foram entregues aos pais e expostos no quadro da escola.

O registro deve ser considerado como um instrumento metodológico da vida pedagógica. O que implica em ampliar o olhar, captar pistas para os próximos planejamentos e não ver a ação apenas como uma obrigação ou exigência da instituição. Cada professor precisa criar uma disciplina que garanta a frequência e a elaboração das informações.

Relato 1Registro e documentação pedagógica são, dentre as atividades dos professores, temas recorrentes e de constante aprendizagem. Na postagem Um guia para a jornada do relatório individual construímos uma sugestão de roteiro para auxiliar a elaboração de relatório, focando a trajetória de cada criança, com suas singularidades e conquistas.

Mas como assegurar que ao final do período, teremos material suficiente para refletir sobre o percurso de cada criança? E como criar uma rotina para compartilhar frequentemente com equipe, famílias e crianças os processos vividos pelo grupo?

A resposta parte de perceber e experimentar os ganhos com a disciplina de fazer registro que, como já dissemos, não é burocracia, mas é parte integrante do trabalho do professor. Continue lendo..

Postado em Registros e Documentação | Tags , , , , , , , , , | 6 Comentários

Uma prática de documentação pedagógica para aproximar famílias

Em 2015 a professora Keli Patricia Luca trabalhou no berçário da EMI Candinha Fedato Massei, de São Caetano do Sul, SP. Pela primeira vez assumindo um dos turnos de uma turma de crianças pequeninas, a relação com as famílias passou a ser um desafio necessário. Como elaborar uma documentação pedagógica que dialogue com os pais?
 Como compartilhar com as famílias o trabalho desenvolvido com os bebês?
 Como apresentar o desenvolvimento das crianças de forma fundamentada e acessível?
 Qual o melhor canal de comunicação com os familiares, a professora do turno da manhã e a equipe pedagógica?

Ao escrever para o Tempo de Creche, Keli compartilhou sua jornada junto aos bebês e a construção de uma relação de entendimento e cumplicidade com as famílias e colegas de trabalho.

registro fotográfico espelho professora KeliO primeiro passo da professora foi pesquisar e estudar sobre a faixa etária e as peculiaridades da rotina no berçário, muito diferentes das outras faixas etária com que havia trabalhado. E foi justamente nas primeiras semanas, no período de adaptação dos bebês, que percebeu a distância dos pais e a falta de informação do que era feito na escola, dificultava o processo e agravava a sensação de insegurança e o choro dos bebês. Era um período de grande sofrimento das três partes envolvidas: bebês, pais e educadores. Continue lendo..

Postado em Palavra da prática, Registros e Documentação | Tags , , , , , , , , | 3 Comentários