Tempo de Creche

 

Um espaço de diálogo e aprimoramento para a Educação balão laranjaInfantil: troca de saberes, práticas e fundamentações

 

Pesquisa da criança - home
 
Nossa crença é a infância como pilar do desenvolvimento humano.
Nosso território é a educação.
Nossa compromisso é a formação do educador mediador. 
Nosso instrumento é a plataforma digital.
Nosso recurso é a construção do olhar reflexivo para a prática.
Nosso resultado é a criança capaz, investigadora e criativa!
 
 

Quem somos

Somos Joyce M. Rosset, Angela Rizzi e Maria Helena Webster, educadoras, pesquisadoras, formadoras, estudiosas da Educação Infantil e andarilhas no mundo digital. 

O que queremos

Construir o olhar do educador para que reconheça a criança com um ser  brincante, capaz, autônomo, pesquisador, criativo, culto, centro da atenção pedagógica e da parceria escola, família e comunidade.

 Como fazemos

Oferecemos um território digital inclusivo com linguagem acessível e conteúdos que provocam reflexões em diversos cenários. Simultaneamente, os dados gerados pelos leitores inspiram novos caminhos e temas, consolidando um ciclo de aprofundamentos e transformações práticas.

deleuzeMagos e inspirações

Temos muitos mestres inspiradores. Mas alguns são especiais.  

Clique aqui  e conheça quem são e um pouco de suas crenças.

Estrutura metodológicaMetodologia 

Trabalhamos a (in)formação a partir de questionamentos que despertam  lembranças de experiências práticas, iluminamos com fundamentação teórica,  provocamos reflexões e convidamos para novas experiências.

Clique aqui e conheça!  

 

 

chamada participantesParticipações

Publicamos pensamentos e práticas de diversos profissionais que contribuem solidariamente com a discussão sobre o universo da criança.

Clique aqui e conheça os profissionais e os links de suas postagens.

 

apresentação de trabalhosAções e publicações

Participações das autoras em publicações, seminários, congressos, palestras e cursos.  

Clique aqui e conheça.

 

imagem de Formação Tempo de CrecheTrabalhos da Equipe do Blog 

Trabalhamos a partir do investigar para vivenciar e experimentar, do consolidar o aprendizado pela fundamentação, do registrar para autoavaliar, do sistematizar e existir no universo da Educação e, com esta jornada, estar aberto para refazer o percurso com um novo olhar.

 balc3b5es-azul-e-vermelho-136x150 INSTITUIÇÕES

                  • Levantamento e análise de necessidades e potencialidades de instituições de Educação
                  • Sistematização de processos pedagógicos e de gestão de educação
                  • Construção de processos e instrumental de monitoramento e avaliação de projetos de educação
                  • Elaboração de material educativo impresso e digital
                  • Assessoria formativa para conveniamento com instâncias pública

balc3b5es-azul-e-vermelho-136x150PROFISSIONAIS E EQUIPES

                  • Consultoria formativa para composição de equipe pedagógica
                  • Formação, ampliação de conhecimentos de equipes
                  • Consultoria formativa para motivação, integração e gestão de pessoas

Clique aqui e conheça mais do nosso trabalho

balão dica   Curta a nossa página no Facebook e fique atualizado sobre as novidades do blog

58 Comentários para Tempo de Creche

  1. Soraya Rodrigues de Souza diz:

    A-D-O-R-E-I!!! Muita criatividade e informações que valorizam a praticas pedagógicas. Parabéns pela excelência no trabalho.

    Grande abraço

  2. Boa tarde, pessoal do Tempo de Creche.
    Acabo de conhecer este espaço e já estou encantada.

  3. Elisa diz:

    Olá Tempo de Creche,

    Sou professora e sempre visito e indico o blog de vocês. Acho espetacular!
    Gostaria de dar uma sugestão de matéria e me seria muito útil saber da opinião de especialistas quanto a este assunto: Quando os pais não entendem os conflitos entre as crianças? Como mediar?

  4. Joyce e Angela,
    Foi um prazer conhecê-las pessoalmente. Agora ainda mais admiradora do trabalho de vcs!
    (PS: estamos fazendo o curso da Madalena juntas)

  5. Auziléia Brocca diz:

    Ótimo blog. Excelentes postagens para reflexão.!!

  6. dagmarcandido diz:

    Olá! Passei por aqui de maneira aleatória e gostaria de parabenizar a proposta do blog!

  7. Laurinete diz:

    Meus sinceros parabéns a todos do Tempo de creche.

    Bom final de semana a todos.

  8. Genilva diz:

    Nossa! são tantas informações valiosas que não sei o que ler primeiro Amei o blog. Todo com temas atuais. E tem uma linguagem fácil.

  9. Rosa Bolchi Silva diz:

    Oi Joyce e Ângela, tudo bem?

    Sou eu a Rosa, não sei se vão lembrar, pois tive o prazer de participar das formações as quais vocês realizaram na Associação Nossa Turma.
    Gostaria de pedir dicas do que fazer e como fazer uma adaptação legal das crianças juntamente com os pais, as aulas vão começar dia 04/02/2016 e tenho formação com a minha equipe nos dia 01 e 02/02/2016, gostaria da ajuda de vocês de quais dicas dar para elas.
    Fico no aguardo de uma resposta. Bjus.

    • Oi, Rosa! Lembramos sim! Obrigada pelo contato.
      O período de adaptação a ambientes desconhecidos, como a creche no início do ano letivo, é uma situação que geralmente gera ansiedades e angústias de todos os lados: professores, pais e crianças.
      Tanto para as novas, como para as crianças do ano anterior, o retorno para a escola deve ser gradual, com a entrada de poucas crianças por vez. Assim será um processo respeitoso, construindo a familiaridade com os ambientes, a rotina, o encontro com os colegas e os adultos que foram referência no passado, e estabelecer um ambiente aconchegante, construindo novos vínculos e novas aprendizagens. As crianças podem ficar rapidamente tranquilas dentro de um novo ambiente se este estiver pensado com objetos e brinquedos que gostem e puderem escolher com qual brincar. É bom lembrar que os pais também sentem insegurança quanto ao ambiente que acolherá e cuidará dos seus tesouros. Saber o que acontece, de forma simples, facilita esse momento. E para demonstrar isso aos pais ou responsáveis, a educadora pode ter algumas fotos em diferentes situações, com as crianças brincando, se alimentando e fixá-las num painel.

      Alguns pensamentos que podem ser pistas para organizar a reunião:

      Quais são as preocupações e questões das professoras?
      Como promover e favorecer a adaptação da equipe às novas crianças e das crianças com elas?
      A partir de quais atividades ou situações propostas neste período é possível facilitar este momento de conhecimento mútuo?
      O que cada professora percebe nas suas crianças que poderia aprofundar ou que dica de atividade desenvolver?
      Na relação com as famílias:
      Por ser um local de encontros a creche é também um espaço de crescimento mutuo, onde e a equipe pode observar e conhecer os pais e aprender com eles.
      E, neste sentido, o ambiente precisa ser acolhedor e que inspire e propague confiança. Como a equipe vê este aspecto?
      Como a creche pensa no processo de construção do diálogo e do apoio entre família e creche?
      Quais ações foram planejadas com esse objetivo?
      Como pode ser planejada a entrada das crianças novas? em dias alternados e por pouco tempo?
      Abraços, Angela
      Que tal aprofundar com a leitura de algumas postagens:
      Adaptação: ansiedade e possibilidades; Primeiro dia na creche: um olhar novo de tudo; Professoras sabidas: seis dicas práticas para a adaptação e Diálogos sobre relações.

  10. SHIRLEY LIRA ALVES diz:

    por favor podem me passar o endereço do blog

  11. Alcijone Rangel diz:

    Recebemos hoje, em nossa escola, a honrosa presença de Angela Rizzi. Pessoa super simpática e que nos conquistou de cara. EMEI O Pequeno Príncipe em Macapá agradece por sua visita. Um forte abraço.

    • Caro prof. Alcijone, agradecemos a agradável acolhida e o contato elogioso.
      O processo de pensar e repensar a Educação Infantil pode enriquecer quando se estabelece trocas com quem compartilha propósitos e preocupações. Nesse sentido, o conhecimento de outras instituições de Educação Infantil, que podem compartilhar sua realidade, foi o que nos motivou nessa visita. Poderemos, assim, conhecer um pouco da sua história, ações, acertos e questionamentos. Esperamos que o diálogo continue! Um abraço.

    • Katia Sacramento diz:

      Muito bom mesmo amigo, uma excelente pessoa que contagiou todos nós com sua simpatia e alegria, esperamos num futuro bem próximo novamente uma visita para tds da escola conhecerem essa mulher tão maravilhosa que conhecemos e falamos muito bem aos nossos funcionários e que estão também querendo conhece-la. Abraços.

      • Oi, Kátia!
        Agradecemos seu contato e as generosas palavras. Confirmamos que estamos abertas a conhecer as suas experiências e para planejarmos um encontro com todos do Pequeno Príncipe, como disse, num futuro bem próximo.
        Grande abraço! Maria Angela

  12. Iolete Gonçalves diz:

    Parabéns pelo belíssimo trabalho e pela ajuda que tem prestado aos educadores infantis!

  13. Talita Emilia Delbone diz:

    Parabéns ao trabalho de vocês!!! Maravilhoso o site!

  14. Adriana Pires Neves Santana diz:

    Gostaria de saber se terei algum custo pela assinatura por email. Na oportunidade, parabenizo pelo blog.
    Obrigada.

    • Adriana,
      Que bom que você tem gostado das postagens.
      Não há custo e nenhum tipo de cobrança para assinar o blog! Ao assinar você passa a receber as postagens e os avisos de novidades no seu e-mail. Geralmente postamos 2 matérias por semana.
      Grande abraço!

  15. Lidia Santos diz:

    Muito bom. Parabéns!!! Importante nos preocuparmos com o aprendizado dos nossos filhos. Um dado curioso, meu filho se encantou depois que a creche trocou os móveis, ele não falava de outra coisa, fui procurar e achei esse site http://www.linearica.com.br/ legal né? Se melhor na educação do meu filho, eu sou grata! rs. Grande beijo

    • Lidia,
      Obrigada pelo seu retorno!
      Mudanças de ambiente são marcantes para as crianças. O espaço fala na educação e na aprendizagem… e isso não tem necessariamente relação com a qualidade da mobília. Geralmente mudanças na disposição dos móveis provocam novas pesquisa, novas narrativas para os faz de conta e aprendizados. Tente mudar os lugares dos móveis de algum canto da sua casa, perceba o que acontece com seu pequeno e nos conte!
      Um abraço!

  16. Daniela Thomazzi diz:

    Bom dia, pessoal do Tempo de Creche.
    Acabo de conhecer este espaço e já estou encantada.
    Sou professora mas atualmente estou na coordenação de EMEIs.

    Daniela Thomazzi

  17. Vanessa Dias diz:

    Realmente um blog maravilhoso! Sou professora de creche há um ano e confesso que preciso aprender muito e melhorar minha prática com as crianças, venho encontrando muita dificuldade em relação ao trabalho de qualidade com os pequenos e fico muito feliz em poder contar com este blog! Não está sendo nada fácil dar conta de tanta coisa sem experiência!

  18. ana cristina honório diz:

    Nossa parabéns sou professora de ed infantil aposentada. sempre lutei pelo bom atendimento dos petititos, a importância do registro. sempre toquei violão para eles, teclado, contação de histórias, baus de história, cabanas, supermercados, onde tinha leitura de mundo, cantinho da leitura, que bom este blog! Nós tínhamos um grupo que se apresentava em escolas e congressos Projeto Chuá muito rico com palestras e tudo, músicas, danças da pmsp

  19. Jucevane diz:

    Olá, adorei seu blog, um verdadeiro charme. Eu também tenho um blog para crianças, passa lá para nos fazer uma visitinha.
    Bjs

    http://castelodaalegria.blogspot.com.br/

  20. Daiana diz:

    adorei o site esta contribuindo muito para minha prática já indiquei para várias colegas de trabalho parabéns pela iniciativa

  21. Rozangela diz:

    Muito bom…parabens…

  22. Serlange Rodrigues diz:

    Parabéns ! colegas,,,

    O blog esta muito interessante, gostei de todas as ideia!
    Sou professora e trabalho com turmas do 1º e 2º período, porem, estou precisando enovar minhas ideias.
    Si possível gostaria de receber orientações de como agir com crianças que são agressivas na sala de aula e também autistas,

    Abraços!!!!

    aguardo…..

    • Serlange, obrigada pelos elogios e pelas suas sugestões. Nosso blog é pensado sobre as demandas e solicitações dos educadores da Educação Infantil, assim, sua colaboração é muito bem-vinda!
      Para atendê-la, fizemos um post sobre a agressividade na infância, confira e nos dê seu retorno sobre o que achou e se aplicou alguma das dicas. (na aba de “Ação Pedagógica”, procure o post “Como trabalhar a agressividade?”
      Quanto às crianças autistas, estamos pesquisando.
      Abraços!

  23. Mathilde diz:

    Hoje o Brasil necessita desses veículos com qualidade! Parabéns!

  24. Suzan M Goldman diz:

    Um avanço na pedagogia! Esse blog se importa com o desenvolvimento humano nessa etapa tao esquecida!!! Parabéns!!!

  25. Marcia dos anjos diz:

    prezadas colegas

    gostaríamos de receber orientações de como agir com as crianças quando brincam que estão atirando para matar.
    no aguardo

    att
    Marcia dos Anjos
    coordenadora do CEI Esmeralda – Butanta

    • Marcia,
      Olá!
      Vamos preparar um post com uma reflexão sobre essa questão.
      Para antecipar um pouco, a brincadeira da criança é um faz-de-conta, não é realidade. No faz de conta a criança tem seu espaço para elaborar suas emoções, conflitos e relações. É nessa fantasia criativa que ela cresce. Ao matar e destruir de mentirinha, a criança cria situações de violência e aprende a lidar com ela. Fica fácil entender a questão pensando nos jogos de videogame. Agora, bater nos outros, machucar, deve ter o olhar e a interferência dos adultos no sentido de educar e coibir.
      Espero que ajude, por enquanto!
      Abraços,
      Joyce

  26. Andrea Veronezi Viana diz:

    Esse blog está nos ajudando muito em nossa rotina em meio a umas mudanças que estamos planejando. Parabéns a todas pelo excelente trabalho realizado…Grande Abraço…

  27. Concordo e admiro um trabalho como esse que é pautado no respeito mútuo, nas escolhas compartilhadas, nos enfrentamentos construtivos, na criação e não na imposição…
    Que mais educadores e crianças possam construir seus cotidianos com ciência e poesia!
    Christina

  28. Helena Xavier de Almeida Adati diz:

    Professora Ana, sou diretora de um CEI , também penso como você quanto as datas comemorativas, porém, a coordenadora não concorda com este modo de pensar, gostaria de receber mais orientações e argumentos para colocar em pratica e mudar o meu projeto pedagógico para 2015.
    no aguardo, agradeço antecipadamente
    Helena

    • Helena,
      Encaminhamos o seu comentário para a professora Ana, mas também elaboramos um texto que procura dar fundamentação para você e sua equipe realizarem essa importante reflexão. Acesse o post pelo link: http://goo.gl/pEh1ma
      Agradecemos seu comentário e sua solicitação porque contribui com uma escolha mais adequada dos assuntos a serem postados no Blog. Estamos aqui para colaborar com a Educação Infantil.
      Abraços,
      Joyce

    • Ana Helena diz:

      Oi Helena! A Joyce me encaminhou seu comentário. Bom, pensei que como não conheço a realidade em que você trabalha, seria melhor falar sobre como foi o processo na Creche Oeste, de repente lança alguma luz sobre o que querem fazer por aí. Primeiro, assim como fazemos em relação às crianças, as questões sobre a prática partiram de reflexões dos próprios professores, a partir da avaliação de nossas festas na creche. Depois, tendo definido “comemorações” como um eixo de formação, tivemos contato com profissionais que estudam,o tema, e de instituições que tinham práticas diferentes das nossas, durante nossas formações continuadas mensais. Ao mesmo tempo, levantamos a partir desses contatos, quais eram os princípios com os quais concordávamos que estavam sendo respeitados naquelas outras práticas, e como traze-los para nossa realidade, com a verdade do nosso lugar. Na verdade, nesse ponto, já não se comemoravam as datas comemorativas tradicionais, mas ainda faltava construir a “identidade celebrativa” da creche. Hoje temos uma identidade mais definida, mas uma prática que está sempre sendo revisitada, com base naqueles princípios, Como exemplo, vou falar da Festa Junina: Com o passar dos anos, deixamos de ter apresentações para os pais, e passamos a propor brincadeiras coletivas, realizando alguns ateliês pre-festa para quem quisesse conhecer as músicas, entre pais e funcionários (as crianças brincam no dia a dia). Assim nasceu também a nossa banda, Ofin da PIcada. Passamos a perguntar às crianças como o que deveria ter na festa, e organizar ateliês decorativos com as famílias e crianças voltados às ideias que eles tiveram, como : tem que ter fogo, tem que ter luz que pisca, tem que ter flor… Espero ter contribuído. Abs. Ana Helena.

    • Helena Xavier de Almeida Adati diz:

      muito obrigada, nossa!!! como foi importante a resposta, esse blog esta sendo um marco para nossas mudanças. Os temas enviados serão mais um suporte para nossa parada pedagógica.

      • Helena, essa é a nossa crença e a nossa missão! Contribua para que o Blog fique na medida para atender as necessidades das creches enviando solicitações, sugestões e divulgando para as educadoras que você conhece. Abraços! Joyce

  29. Nicolinda diz:

    muito bom o blog! parabéns!!

  30. Maria de Lourdes Tomé diz:

    Uau!!!!! Que coisa ótima! Adorei saber desta novidade. Imagino a movimentação gostosa destes encontros, a vitalidade super criatiativa deste trio de profissionais, que são muito além de competentes. São envolventes! Sucesso! E obrigada por trazer à vida este formato de conteúdo, tão diversificado e, sei também, tão sólido, dentro da sutileza que é a Educação. Estamos precisando disso! Beijos

Deixe um comentário, queremos saber o que você tem a dizer!