A importância do brincar

“É no brincar, e talvez apenas no brincar, que a criança ou o
adulto fruem sua liberdade de criação”.
(Winnicott, 1975)

A atividade lúdica se revela e nos mostra todo o seu significado mais profundo quando compreendemos a relação existente entre ela e o processo de desenvolvimento global do sujeito.

Para as crianças o importante mesmo é viver este universo lúdico que integra a vida. Mas, para os educadores, a atividade lúdica possui função que auxilia no aprendizado infantil, constituindo-se como momentos necessários na vida de qualquer indivíduo.

O Direito de Brincar da Teoria a PráticaPara refletir e conscientizar sobre essa importância e a criação de espaços lúdicos, a equipe do Tempo de Creche participou do Seminário O Direito de Brincar: da teoria à prática, realizado no SENAC Consolação e Biblioteca Infantil Monteiro Lobato nos dias 10 e 11 de novembro. Foi organizado pela IPA Brasil (filiada a IPA internacional – International Play Association) [www.ipadireitodebrincar.org.br] e ABBri – Associação Brasileira de Briquedotecas [www.brinquedoteca.org.br] Programados 5 painéis com temas relevantes e com repercussão em relação a percepção da necessidade do brincar, não só da criança pequena, mas em todas as faixas etárias. Estes temas proporcionam conteúdos de reflexão e aprendizagem constante para todo profissional que trabalha na educação Infantil.

1º dia – 10 novembro 2014
Painel 1: – Brincar como Direito – marco legal e responsabilidades
Painel 2: – Brincar – benefícios, riscos e desafios
Painel 3: – Espaço e Tempo para brincar
 
2º dia – 11 novembro 2014
Painel 1: – Brincar e Saúde
Painel 2: – Formação profissional a serviço do brincar

No período da tarde no segundo dia, várias oficinas com propostas lúdicas foram realizadas na Biblioteca Monteiro Lobato. Tempo de Creche selecionou uma que pode interessar as crianças maiores, por conta do grande desafio que é pular corda e do tempo de confecção. Como pensar oficinas brincantes?! O espaço externo da Biblioteca Monteiro Lobato é bem amplo e bastante frequentado pelos moradores do bairro. As diferentes oficinas organizaram com mesas, cadeiras e tecidos ou rodas, os vários ambientes, para delimitar e reunir os participantes interessados em cada uma. Oficina de brincar 5

Imagens 1: Ler é brincar? Brasil Leitor; 2: Brinquedo se faz? Espaço Brincar; 3:arte-arquitetura para crianças, Jorge Raedó*; 4 Contar historias é brincar, Fábio Lisboa/Viva e deixe viver)

 
balão laranja
 

*Dica: veja o post Atividade: a arte da arquitetura para crianças, com uma atividade diferente Na oficina de confecção de brinquedos com revista ou jornal (foram duas: a de corda e a do peão), como podemos ver identificadas nas fotos abaixo, os banners expostos no local resumem as explicações necessárias o que facilita sua a compreensão. Assim, os participantes ficam mais autônomos (já que todas as informações estão visíveis) e o educador está mais livre para atender as solicitações. Vale notar o quanto é importante ter todo o material à mão e preparado antes do início da oficina. Pode ser prevista, por exemplo, uma atividade em etapas, em dias diferentes, de acordo com as características dos grupos. Oficina de brincar 19 Brincar é preciso! Os brinquedos e as brincadeiras se repetem ou se diferenciam dependendo da região, cidade ou do país em que as crianças se encontram. Elas brincam de acordo com o que vivenciam e conhecem do mundo.  A brincadeira é permeada e influenciada pela cultura de cada região e cada família. Quem nunca pulou corda? E como fazer uma?

Atividade de construção de corda: Materiais necessários Para fazer:

Materriais da Oficina do Brincar– folhas de revista ou jornal (cortados com =/-8 cm de largura)
– barbante.
– 2 tubinhos de plástico (bobina, conforme imagem);

Materriais da Oficina do Brincar1Materriais da Oficina do Brincar3

Materiais complementares:
– tesoura, régua, palito de churrasco;
– cola branca;
– fita adesiva e
– canetinhas, para decorar
 
Como fazer:
1. Com uma tesoura ou régua, recorte tiras largas de revistas ou jornal
2. Enrole as tiras de papel fazendo rolinhos, utilize um palito de churrasco para facilitar. Cole as pontas com cola para fixar os rolinhos. Serão necessários +/ou – 30 rolinhos do papel. 
Programa Oficina do Brincar 13. Corte um barbante medindo o comprimento segurando-o embaixo de cada braço e passando sob os pés. (observe na imagem do banner!)
4. Em uma das pontas do barbante, amarre um dos tubinhos plásticos.
5. Enrole um pedaço de fita adesiva na ponta oposta que servirá de agulha para enfiar os rolinhos.
6. Passe os rolinhos por essa ponta até completar todo o tamanho do barbante.
7. Retire a fita adesiva e amarre o outro tubinho plástico.
8. Para finalizar é só decorar com canetinha. 
 

logoEsta oficina foi desenvolvida pelo Ponto de Cultura: Espaço do Brincar de Campinas

Outros posts relacionados: além do post de arquitetura, tem os posts A descoberta do vento – parte 1 e parte 2

Postado em Brincar e Aprender, Planejamentos e Atividades e tags . Marcado com permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *