Gisa Picosque fala sobre a importância de fazer registros e sua arte

Foto Gisa PicosqueA arte-educadora Gisa Picosque valoriza o registro como recurso pedagógico porém defende a liberdade do formato. Quem conhece seus cadernos de registro reconhece neles uma conversa com a arte! 

Para aprofundar o assunto, acesse o post Por quê fazer registro?

Tempo de Creche – Como introduzir a prática do registro na Educação Infantil?

Gisa – O registro, por ser um instrumento metodológico da vida pedagógica do professor(a), não pode ser olhado como uma obrigação ou exigência institucional. Cuidadosamente, um coordenador(a) pedagógico pode ajudar os professores ao exercício do registro, começando a problematizar algo ou alguma coisa do processo que acontece em sala de aula. Ou seja, problematizando o olhar do professor(a), a observação. Uma pergunta que possa gerar a observação do professor(a) e o registro dessa observação pode ser o começo desse exercício. É importante que a pergunta, o ponto a ser observado, não seja genérico; mas seja um foco específico. Não olhamos tudo de uma vez. Não registramos tudo o que acontece em sala de aula. Precisamos olhar diferentes aspectos em sala de aula: o grupo, o conteúdo, a atuação como professor…  A escolha de um aspecto, contribui para que ocorra a observação e o registro reflexivo. Afinal, observar e registrar é o percurso para a reflexão sobre o fazer pedagógico e o fazer-se educador. O registro é uma investigação.   

Tempo de Creche – Você tem sugestões de formato?

Gisa –  Não há formatos específicos para o registro. Cada professor(a) pode escolher onde fazer seus registros, desde que não seja numa agenda. Eu, pessoalmente, gosto de escrever em caderno sem pauta, usando lápis preto e um outro lápis colorido para marcar, assinalar, desenhar ou escrever algo que eu mesma tenha que ter atenção quando ler. O registro, assim, é feito durante a aula, registrando impressões, observações sobre o que vai acontecendo e como vai acontecendo um determinado aspecto que está sendo investigado. Desse modo, a escrita do registro não é uma lição que é passada a limpo; mas sim, uma escrita viva que revela a intensidade de quem vive a vida pedagógica.  

Balão Para Saber MaisVisite a seção registros e avaliações e leia mais sobre este assunto.
Por quê registros?
Registros e documentação pedagógica: da dor de cabeça ao papo cabeça 
Registro fotográfico: muito mais que documentar 
 
 
barrinha colorida fininha
 
Gisa Picosque é arte-educadora e uma inspiração para seus alunos. Artista no ensinar, escreve livros e faz projetos formação e mediação cultural. Gisa  Picosque e Miriam Celeste Martins são as idealizadoras e realizadoras do Rizoma Cultural. 
Postado em Coordenação e Gestão, Palavra de... especialista, Registros e Documentação e tags , , . Marcado com permalink.

Comentários para Gisa Picosque fala sobre a importância de fazer registros e sua arte

  1. a maneira que foi explanado o assunto sobre registro, ficou bem claro a importância dessa ação, de observar, registrar e refletir as nossas ações, e nosso olhar sobre as nossas praticas do dia dia em sala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *