Passeando pela cultura: descobrindo a festa junina!

FestaS JuninaS, no plural, porque são muitas! São diversificadas e são de cada um, de cada memória, de cada história. Festa Junina no Brasil é cultural. Que bom!

Obra Rodrigues Lessa 2

Trabalhar esse tema com as crianças mantendo uma abordagem cultural dá uma sensação de consistência à proposta, não?

E por isso, que tal colocarmos uma roupa de projeto na abordagem dessa celebração para construir com as crianças um repertório cultural interessante e compatível com as tradições e costumes das famílias da comunidade?

Vamos falar da festa e como ela é celebrada regionalmente, algumas músicas e cantigas, as danças a comida e a decoração. É muito assunto! Dá para começar agora e, dependendo do interesse da turma, ultrapassar a própria comemoração!

A expressão : “cultura popular” abrange os objetos, conhecimentos, valores e celebrações que fazem parte do modo de vida do povo.

Obra Militão dos Santos

O que acha de mostrar a reprodução da obra de Militão dos Santos e perguntar o que as crianças reconhecem? Onde estão os personagens? O que estão fazendo? É um bom assunto para a Roda de Conversa…

Obra GondimMas comecemos por você, educador(a)

  • O que você lembra da festa junina? O que lhe marcou: as músicas, as cores, a dança?
  • Por que a festejamos em junho?
  • Será que é por isso que ela tem o nome do mês? Às vezes é conhecida como festa de São João!

Você já se fez estas perguntas? Conhece as vivências e as histórias com a festa dos colegas de sua creche?

Esta música faz parte da sua história? Sabe cantá-la?

Cai, cai balão
Cai, cai balão

Aqui na minha mão
Não cai não, Não cai não, não cai não
Cai na rua do sabão.

Cai, Cai, Balão – Cantigas Populares /Domínio público

As nossas festas juninas lembram os balões, as fitas coloridas, vestidos de chita das meninas, camisa quadriculada dos meninos, chapéus de palha, cheiro de milho verde, de pipoca pulando na panela, de pé-de-moleque, do bolo de fubá saído do forno, do calor da fogueira, do movimento circular das danças, das músicas animadas e de muitas, muitas sensações…

Lembramos porque fazem parte da nossa memória, do nosso repertório de experiências significativas vivenciadas na infância. Elas fazem parte de cada um de nós.

Acreditamos que, por isso, é tão importante pensar e planejar essa época com empenho para que as crianças carreguem também um repertório rico e expressivo das vivências de cultura.

Agora, um ponto importantíssimo para que tudo corra bem…

O que fazer? Com que antecedência? Em quanto tempo?

Balão Dúvida pUm roteiro para ajudar a pensar:

  • A festa será interna (só com as crianças, equipe pedagógica e funcionários) ou com a participação dos pais, familiares e comunidade? Com qual objetivo (confraternização, difusão cultural, captação de recursos etc.)?
  • O que já foi feito na creche? As crianças mais velhas participaram do ano anterior?
  • O que perguntar para as famílias? São desta cidade? Lembram-se de outras festas juninas?

Definido o foco da festa, que tal começar com um levantamento dos conhecimentos das crianças e de suas famílias?

O levantamento com as famílias pode partir de um simpático questionário:

  • A sua família comemora a Festa Junina? Como?
  • Estamos pesquisando as Festas Juninas de antigamente e de outras cidades. Pais, avós e tios podem contar como celebravam a festa? Eles têm alguma cantiga, dança, receita típica ou brincadeira para ensinar?
  • Parentes que vem de outras regiões também sabem contar algo sobre a festa?

Estas e outras perguntas podem ser encaminhadas aos pais na caderneta de recados, com antecedência para permitir que as contribuições que cheguem em tempo e sejam experimentadas pela turma.

O levantamento com as crianças pode ser trabalhado em rodas de conversa e no contato com materiais e músicas típicas.

No caso das crianças maiores, começar levantando o que elas sabem ou lembram das comemorações passadas. Mostrar fotos dos anos anteriores e tocar as músicas mais conhecidas são uma boa estratégia.

Para os menores, tudo deve nascer do princípio: contar histórias, tocar as músicas, cirandar e fazer as brincadeiras típicas. Desse modo, São João começa a fazer parte da vida delas com signifcado.

Ao trabalhar o resgate de memórias e a introdução do tema para os pequenos, a festa já passa a fazer parte do contexto do momento da instituição e decoração, culinária, música, dança e brincadeiras podem começar a ocupar o planejamento e as propostas.

  • Decoração do ambiente
  • Brincadeiras
  • Músicas
  • Danças
  • Comidas típicas

barrinha colorida fininha

Balão Para Saber MaisConheça mais sobre este tema acessando:
Cultura da Festa Junina numa experiência de cores
A Arte pinta na Festa Junina 
Festa Junina: oportunidade para trabalhar com a equipe de educadores
 
Postado em Campos de Experiências, Manifestações Culturais, Planejamentos e Atividades e tags , , , . Marcado com permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *