Passeio é possível! Veja as experiências da leitora Luana

Ao ler a postagem Uau! Passeio na rua… fora da creche… é muita aventura e descoberta! nossa leitora Luana, da rede municipal de Novo Hamburgo, RS, nos enviou relatos e registros fotográficos sobre suas experiências com saídas da creche. Luana compartilhou os passeios que fez com a turma do ano passado (2014), bebês de até um ano, e com a turma desse ano, na faixa de três anos.
Recebemos esse material com entusiasmo e curiosidade e partilhamos com todos a generosidade da professora gaúcha.

brincadeiras no parque

Luana se preocupou em descrever os interesses das crianças pelos temas, que encaminharam as escolhas dos locais. Também detalhou as etapas para realizar os projetos: preparou as crianças, o transporte, os acompanhantes e o material a ser levado. Assim, a alegria foi o tom de todo o processo!

1 – Passeio ao Parcão – com a turma de 11 a 18 meses

preparação para o passeioPassear com os bebês foi um dos momentos significativos para a Luana.
Passear com nove bebês é trabalhoso. É muita preparação, organização, fralda, mamadeira, fruta, brinquedo, protetor solar, roupa, mas é prazeroso. O trabalho da preparação não pode nos impedir de fazer a diferença na vida das crianças. Muitas professoras se envolveram para que momento se tornasse realidade.

embarcando para o passeio

Para onde vamosOs bebês expressaram muitos sentimentos, registrados nas fotos: curiosidade, espanto e dúvida sobre o que estava acontecendo, apesar da conversa antecipada que tivemos a respeito do passeio.

Bebes na van

A professora percebeu que os pequenos se comunicavam o tempo todo: pelo olhar, pelos gestos, resmungos ou choros. Exploraram o espaço do Parcão, área municipal, brincando com areia, folhas de árvores caídas no chão, nos brinquedos da pracinha, socializando o tempo todo com os amigos e as professoras. A curiosidade era a mola propulsora dos bebês, afinal estavam conhecendo um espaço novo e tudo era aprendizagem para eles.

descobrindo o parque

 

Hora do lanche no passeioO lanche não podia faltar! A nossa rotina da escola foi realizada naquele espaço, assim como a troca de fraldas, explica a Luana.

Foi muito proveitoso, para os bebês e para as professoras. É inegável que dá trabalho, mas a Luana nos contou que cada minuto valeu a pena! Tudo foi feito com muito amor! Na chegada da escola, o almoço e o cansaço fizeram parte do final da manhã e a hora do sono foi de muitos sonhos…

2 – Passeio à Fruteira (frutaria) do Bairro – com a turma de 3 a 4 anos

Sobre sua turma de “maiores”, Luana destaca que essa faixa etária é “super a mil”, cheia de energia, perguntas, conflitos, amorosidade e sapequice.

passeio à fruteira 1

Por que passear na fruteira?

Luana conta que uma das crianças não aceitou o mamão na hora do café e, quando mostrou a fruta do seu prato, ela aceitou. Fiquei na dúvida: será que ela sabe ou não o que é a fruta mamão? Resolvi pedir à merendeira que nos trouxesse a fruta inteira para mostrar às crianças”, pois costumam receber a fruta picada.

Com o mamão na mão, Luana mostrou para as crianças e perguntou que fruta era aquela. Para minha surpresa, houve silêncio das 13 crianças da turma. Fiz a mesma pergunta novamente e a resposta foi apenas olhares. Até que uma menina respondeu: é melancia! Olhei para minha colega ao lado e disse: terei que ir com eles na fruteira. (…) isto mostra o quanto a educação infantil tem várias possibilidades de trabalho e aprendizagem. Para isto precisamos estar atentos a estes “pedidos” das crianças, pois elas nos dão o norte do trabalho, que não deve ficar engessado apenas num projeto e sim num contexto de necessidades que as próprias crianças nos mostram.

passeio à fruteira 2As crianças estavam muito felizes com o momento! Luana termina o relato falando sobre a importância do trajeto: pelo caminho procuramos passarinhos nas árvores, olhamos o céu e sua cor, as nuvens e seus formatos, sentimos o vento, cuidamos o trânsito, olhamos para os dois lados para atravessar a rua, atravessamos na faixa de segurança, observamos se tinha animais nos pátios das casas, enfim, momentos de aprendizagem infinita. Na chegada à fruteira, pudemos conhecer várias frutas e escolhemos em grupo quais compraríamos. Escolhemos o mamão (claro, não podia faltar, foi por causa dele que fizemos este passeio!), kiwi, limão, maracujá, caqui e goiaba, frutas diferentes do nosso dia a dia. Voltamos para a escola, um pouco cansados da caminhada, mas felizes com o passeio. Na hora do lanche saborearam as frutas compradas: que delícia de momento!

♦♦♦♦♦

Luana Dapper tem 31 anos, é professora de Educação Infantil na rede municipal de ensino de Novo Hamburgo no RS. É formada no Magistério e em Pedagogia. Atua há três anos na Educação Infantil e atuou um ano e meio no ensino fundamental. “A educação infantil é uma paixão, tenho me descoberto a cada dia e aprendendo muito junto aos pequenos”.
Luana agradece o envolvimento e a participação das professoras Gláucia, Gilmara, Mariana, Aline e Carla no passeio ao Parcão, e das professoras Gilmara e Vanessa no passeio à frutaria.

Luana enviou essa colaboração para o e-mail do Blog: tempodecreche@gmail.com

Sabemos que você também tem algo valioso para compartilhar … Sinta-se convidada!

 

Postado em Palavra da prática, Planejamentos e Atividades e tags , , , , . Marcado com permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *