Coelhinho da Páscoa, o que trazes pra mim?

Toda cultura possui símbolos que comunicam significados. A cultura tem efeitos sobre a gente. Vivemos a cultura sem prestar atenção em como ela nos molda e, da mesma forma, sem dar espaço para a cultura do outro. A Páscoa, em grande parte das comunidades no Brasil, reflete símbolos com significados que vão além da própria religiosidade. Que tal pesquisar os significados da Páscoa para o seu grupo e traçar uma forma mais significativa para desenvolver a comemoração?

Pedro Coelho - PáscoaA psicopedagoga Isabel Parolin, diz que as histórias e as cantigas de Páscoa não são apenas para entretenimento dos pequenos, elas têm papel fundamental na inserção da criança na cultura em que ela vive. Trazem o sentimento de pertencimento.
O que é a Páscoa para você?
Como será a cultura da Páscoa para as crianças da Educação Infantil?
Quais símbolos dessa comemoração mais marcam a sua cultura?

Falando de tradições …

Por que temos coelhos e  ovos envolvidos nessa comemoração?

A cultura brasileira da Páscoa foi formada a partir de algumas tradições. Contam que esta forma de se comemorar chegou ao Brasil através da imigração alemã. Era comum na Alemanha, há muito tempo, os pais pintarem ovos de galinha cozidos e esconderem no quintal das casas para que as crianças os encontrassem no domingo de Páscoa. Esta agitação, o corre-corre, animava também os animais caseiros, e, com eles, os pequenos coelhos, que saiam de suas tocas para correr.

O primeiro coelho da Páscoa de que se tem notícia data do século XVI (por volta de 1600), e o primeiro conto sobre esses animais trazendo ovinhos e escondendo-os em um jardim, surgiu em 1680.

PêssankasOs Ovos

Antes do ano de 1900, os hábitos culturais do Paraná, um dos estados do sul do Brasil, receberam influências dos imigrantes vindos da Polônia, Ucrânia e Eslovênia (países do norte da Europa, perto da Russia). Os paranaenses comemoram a Páscoa com as pêssankas, que são ovos de galinha pintados com cores e desenhos tradicionais.

 

Proposta de Atividade: ovos coloridos

Ovos diversos

O que acha de compartilhar aspectos dessa cultura na escola?

A Páscoa também acontece num fazer, na preparação de enfeites e objetos utilizados em brincadeiras que se repetem a cada ano. Fazer o ovo mais colorido e chamativo é parte dessa tradição. Você sabia que pode colorir ovos cozidos?

  • O primeiro passo é cozinhar os ovos.  Eles devem ficar bem cozidos e, para isso, é preciso ferve-los por dez a 15 minutos em água suficiente para cobrir todos os ovos colocados na panela. Depois de cozidos, esfriá-los em água fria e, em seguida, colocá-los por alguns minutos na geladeira.
  • Podem ser coloridos com uma ou várias cores.
  • Organizar recipientes para colocar corantes de alimento diluídos em água (nunca usar tintas!). A diluição deverá ser testada aos poucos para perceber o tom desejado dos ovos, que devem ser mergulhados na água colorida e retirados para secar sobre um pedaço de papel toalha, por exemplo.

Cesta de ovos coloridosAs crianças podem participar de todo o processo:

⇒  Acompanhar a colocação cuidadosa dos ovos na panela cheia de água (ainda fria). Organizar as crianças para colocarem os ovos, um a um, com bastante cuidado porque são frágeis! (essa ação pode se transformar num projeto de pesquisa, que começa por conhecer o ovo cru e suas características: cores da casca, da gema, da clara, texturas, temperaturas, fragilidade etc.).

⇒  Ver a panela ser levada ao fogão, de uma distância segura, para compreender o procedimento.

⇒  Sentir o ovo cozido e já morninho e colocá-lo no recipiente que vai à geladeira

⇒  Opinar na diluição dos corantes

⇒  Com uma colher de servir arroz, por exemplo, tentar colocar o ovo no recipiente com a cor escolhida e retirá-lo para secar. (essa habilidade pode ser desenvolvida em outro projeto paralelo, como no tanque de areia, fazendo transferência entre recipientes, em potes com areia, pedrinhas e grãos ou recipientes com água. Essas brincadeiras também contribuem com o desenvolvimento das habilidades de comer sozinho)

Os ovos podem ser decorados: técnica de Batik

ovo coloridoEsta técnica brinca com áreas que podem ser tingidas e áreas que não podem. Utilizando giz de cera, velas e fitas adesivas, pode-se “desenhar” superfícies que ficarão vedadas ao tingimento.

Uma boa dica para construir a compreensão deste processo com o grupo é fazer o Batik em folhas de sulfite, desenhando com vela ou giz de cera e pintando com pincel e aquarela, por exemplo.

  • Usar fitas adesivas ou giz de cera para preservar áreas que não serão tingidas, onde corante não pega . Atenção: para o giz de cera riscar a casca, o ovo tem que estar em temperatura ambiente ou morno.
  • A decoração dos ovos deve ser feita antes do tingimento.
  • Ao desenhar, lembrar de orientar as crianças de que, mesmo duro, o ovo continua delicado e poderá quebrar se o giz for usado com muita força.

Forte e fraco também pode ser um projeto paralelo! Que tal escolher uma música e brincar de siga o chefe com esses dois comandos? “Bater o pé forte! Agora bater fraquinho….! Fazer carinho forte no rosto! Fazer carinho bem fraquinho! Apertar a barriga forte! Apertar a barriga fraquinho! Etc..

casquinha de ovoAlguns macetes:

  • Se colocar vinagre branco na tintura, as cores ficarão mais vibrantes.
  • Quanto mais tempo deixar o ovo na tintura, mais escura a cor ficará. Se quiser uma cor mais clara, passe rapidamente pela tintura.
  • Estes ovos não duram mais de dois dias na geladeira, então planeje a atividade tendo em conta esse prazo de validade do alimento.

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

Livros de histórias para ampliar e despertar o interesse na comemoração

Para complementar ou introduzir o assunto e despertar interesse da turma em torno do tema, sugerimos a leitura para as crianças de alguns livros de história sobre Páscoa. Dentre eles sugerimos Páscoa no Galinheiro, sobre o um ovo de galinha que queria ser ovo de Páscoa.

livros

Selecionamos mais alguns títulos que podem ajudar a introduzir o tema. Seja qual for o livro ou história, o importante é fazer as crianças “viajarem” no enredo. Ler a história antes, identificar pontos interessantes e materiais que enriquecem a contação, são boas dicas.

 Dona Galinha e o ovo de páscoa, de Eliana Sá, editora Scipione -conta que Don a Galinha encontra no terreiro um ovo diferente e todo enfeitado.

 Coelhinho que não era de Páscoa, de Ruth Rocha, editora Salamandra – conta a estória de um coelho que não queria ser coelho de Páscoa e escolhe outra profissão.

 História de Páscoa, de Ana Maria Machado, editora Salamandra – conta das vontades das crianças em ganhar ovinhos, presentes, … mas e o coelhinho? O que ele deseja?

 Histórias de Páscoa, de Valéria Belém, Companhia Editora Nacional – traz cinco historinhas sobre coelhos e chocolate, com ilustrações feitas com canetinha esferográfica.

 Páscoa no Galinheiro, de Eduardo Bakr, editora Paulinas – o ovo de galinha sonhava em se tornar um ovo de Páscoa. Gigante, bonito, todo brilhante, vestido em papel colorido, amarrado com fita… levando alegria para uma criança, no domingo de Páscoa.

 O caso dos ovosde Tatiana Belink, da Editora Ática – faltando uma semana para a Páscoa, o coelho chega apavorado ao galinheiro, pois sua encomenda de ovos ainda não foi entregue e está atrasada.

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

Você já ouviu falar dos livros de Beatrix Potter?

Cópia_de_segurança_de_Cenas e Personagens de Beatrix Potter

Falando em livros com histórias de coelhos… há muito tempo, uma moça inglesa chamada Beatrix Potter escreveu e desenhou os primeiros livrinhos para crianças com personagens do reino animal. Pedro Coelho (Peter Rabbit, em 1901) foi o primeiro título da coleção e é provavelmente um dos livros mais citado por todos os ingleses, tocados pela magia desta autora na infância. Hoje traduzidos para o mundo todo, os livro de Beatrix Potter tornaram-se clássicos.

Beatrix  utilizava linguagem simples e delicada e nunca criou super-heróis, ela transportava os animais para o seu mundo. Apesar de transformá-los em personagens de suas tramas, fazia questão de utilizar características reais da vida dos animais nas histórias: ratos moram em buracos na terra, coelhos em tocas e corujas e outros pássaros nas árvores, compondo o ambiente bucólico da Inglaterra do início do século XX. Os principais personagens de suas histórias, dotados de muita personalidade e alma, são coelhos, ratos, gatos, gansos, raposa, coruja, sapo, esquilo, porco espinho, entre outros.

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

Conhecemos e gostamos!

Márcio Coelho e Ana Favaretto são músicos e autores de ótimas canções para crianças pequenas. Os CDs são encontrados à venda pelos músicos no site http://www.disquinho.mus.br ou na distribuidora www.tratore.com.br. A dupla também tem material no Youtube. Se quiser inovar as canções de Páscoa, experimente ouvir Não é o Coelhinho da Páscoa, e cante junto com a letra que publicamos abaixo. É uma graça!

Senhor coniglio andaimo a saltelare
Monsieur lapin allonsi dansez
Senhor coelho vamos saltitar
Senhor coelho agora vamos dançar

Senhor coelho vá pra casa descansar
O céu já está vermelho, a noite já vai chegar
Senhor coelho não se esqueça de lembrar
Logo a noite vai embora, o dia vai despertar

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

As canções tradicionais

Na mídia e para as crianças pequenas a entrega dos ovinhos é feita por um coelho de olhos vermelhos e pelo branquinho. A música Coelhinho da Páscoa, muito cantada e tocada, faz criar este registro no imaginário de cada pequeno. E a fantasia fica mais intensa quando encontram, ao amanhecer do domingo de Páscoa, pegadas e “restos” de cenoura espalhados por todos os lados.

Leia também

História: O coelhinho distraído

 

Postado em Ampliação Cultural e tags , , , , , , . Marcado com permalink.

Comentários para Coelhinho da Páscoa, o que trazes pra mim?

  1. JORDÂNIA FIGUEIREDO DE SOUZA COSTA diz:

    Fico encantada com os trabalhos desenvolvidos no Tempo de Creche…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *